Seedpoint

ARMAZENAGEM: a missão de preservar a qualidade

Seedpoint

O processo do armazenamento da semente começa, na verdade, no período de maturidade fisiológica ainda na lavoura, até o momento da semeadura, passando por revendas, propriedades rurais, além de moegas e silos

Eng. Agr. Géri Eduardo Meneghello, Dr. em Ciência e Tecnologia de Sementes, Programa de Pós- -Graduação em Ciência e Tecnologia de Sementes da Universidade Federal de Pelotas/RS (UFPel)

A bordarei os aspectos inerentes ao armazenamento de sementes de espécies ortodoxas (que têm a capacidade de manter a viabilidade após a dessecação) e que, portanto, podem ser armazenadas por um determinado perío-do de tempo relativamente longo, por exemplo, entre uma safra e outra. Por-tanto, entendo ser fundamental, antes de se falar em armazenamento de sementes, realizar uma breve revisão do conceito de maturidade fisiológica. A formação da semente se inicia com a fecundação do óvulo pelo grão de pólen, seguido de 2019uma série de eventos fisiológicos que ocorrem de forma ordenada até a obten-ção da semente propriamente dita. Nessa fase, a semente em formação recebe todo o aporte de nutrientes necessário para o seu desenvolvimento diretamente da planta-mãe, os quais são translocados para a semente sendo ali armazenados, principalmente, na forma de carboidra-tos (amido), lipídeos (óleos) e proteínas. Esses compostos armazenados, além de fazerem parte da estrutura da semente, servem como fonte de energia durante a retomada do crescimento do embrião no processo de germinação.

Há um momento em que cessa esse aporte de fotoassimilados da planta-mãe para a semente, quando, via de regra, há o máximo de acúmulo de matéria seca na semente e ocorre o rompimento do contato fisiológico entre a planta-mãe ...

Para ler a matéria completa faça Login
Caso não seja assinante da Revista A Granja, clique Aqui e Assine Agora!