Irrigação

GEOTECNOLOGIAS na gestão da água em terras baixas

Irrigação

Com práticas e/ou técnicas adequadas aos solos de várzeas é possível aprimorar a irrigação e a drenagem superficial para melhorar o sistema produtivo diversificado, técnico e economicamente viável para o arroz em rotação com a soja, e até milho e sorgo

José Maria Barbat Parfitt, pesquisador da Embrapa Clima Temperado, [email protected], Marcos Valle Bueno, doutorando da Engenharia Hídrica na Universidade Federal de Pelotas/RS (UFPel), e Henrique M. Bergmann, estudante de Engenharia Agrícola na UFPel

A atividade agropecuária no ecossistema de terras baixas de clima temperado ou várzeas, como comumente são denominadas, tem como principal componente o binômio arroz irrigado - pecuária extensiva de corte. Nos últimos anos, na busca pelo aumento da rentabilidade do sistema produtivo nestas áreas tem-se incentivado a diversificação do sistema produtivo através da rotação da cultura do arroz com outras culturas, principalmente a soja e, em menor escala, o milho e o sorgo.

O principal limitante ao bom desempenho destas culturas nesse ambiente é a deficiente drenagem natural dos solos que as constituem que, por sua vez, ocorre devido às características como topografia predominantemente plana, adensamento do horizonte superficial, alta relação micro/ macroporosidade (inadequada relação água/ ar para a maioria das espécies produtoras de grãos) e, principalmente, condutividade hidráulica praticamente nula no horizonte B. No entanto, com o uso de práticas e/ou técnicas agrícolas adequadas aos solos de terras baixas pode-se melhorar a drenagem superficial, possibilitando um sistema produtivo diversificado, técnico e economicamente viável.

Para ler a matéria completa faça Login
Caso não seja assinante da Revista A Granja, clique Aqui e Assine Agora!