Vitrine

 

CONHECIMENTO: O MAIS EFICIENTE DEFENSIVO

Pragas e doenças, elas farão parte da sua lavoura de verão 2015/16. Nem adianta reclamar. O que resolve mesmo é enfrentá-las à altura de seus (potenciais) danos, ou seja, com muito conhecimento e tecnologia. A realidade é que assim que as primeiras plântulas romperem a crosta do solo, fungos das mais variadas estirpes e os bichos mais esquisitos (todos muito famintos) irão para cima delas. Veja na imagem nesta página a assustadora “dentada” da famosa Helicoverpa armigera.

Então, será a hora de agir (ou reagir). O que fazer – e também o que não fazer – é o escopo da nossa reportagem de capa desta edição de setembro, o mês em que começa a receber os primeiros plantios. Ou seja, a partir destas semanas até lá por janeiro, fevereiro e março, olhos atentos. Mas muito atentos mesmo. E, nesse caso, “atenção” é sinônimo de “monitoramento”. E comece pela nossa reportagem, pois as orientações são de experts no assunto fitossanidade. São dicas preciosas.

Valiosas são também as demais abordagens da edição. Imagina o que tem para nos relatar alguém que colhe mais de 140 sacas de soja por hectare. Não, não é erro de digitação. O jovem Alisson Alceu Hilgemberg, de Ponta Grossa/PR, foi o vencedor do concurso Desafio da Máxima Produtividade, e conta tudo sobre o feito na seção O Segredo de Quem Faz.

Quem tem muito a dizer, ainda que se comunique em silêncio, são as raízes das plantas. Isso mesmo. Um artigo técnico traz à tona a importância das raízes do pé de milho. Elas servem até para a sintetização de hormônios. Portanto, pense sempre em preservá-las. Assim como as propriedades físicas dos solos, a temática de outro artigo.

E assim se segue o restante da edição: muitas são as abordagens interessantes e de extrema utilidade para quem lida no campo, sobretudo às vésperas da safra de verão 2015/16.

Boa leitura! E boa sorte na contenda contra pragas e doenças da sua lavoura!