Primeira Mão

A Granja recebe Troféu Destaque Rural Sistema Farsul

Aliar a tradição com a novidade é a receita adotada pelo primeiro veículo a investir e se instalar no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio/RS. A revista A Granja, que em janeiro de 2015 completa 70 anos de fundação, escolhe sempre a Expointer para apontar as tendências. Assim justificou a Federação da Agricultura do Rio Grande do Sul (Farsul) para conceder à publicação um dos dez Troféus Destaque Rural Sistema Farsul, durante a Expointer.

FMC compra a Cheminova

A FMC Corporation assinou acordo definitivo para adquirir a Cheminova, sediada na Dinamarca e subsidiária da Auriga Industries A/S. A transação deverá ser concluída no início de 2015 e será um acréscimo ao lucro ajustado no primeiro ano após a aquisição. A Cheminova é uma empresa que há muito tempo consideramos como um potencial e atraente parceiro. Possui uma abordagem estratégica semelhante à da FMC quanto à aplicação de tecnologia para oferecer soluções aos seus clientes, e tem um portfólio de produtos altamente complementar além de presença geográfica”, disse Pierre Brondeau, presidente, CEO e chairman da FMC Corporation. Essa transação vai ampliar nosso portfólio de soluções agrícolas e reforçar significativamente nosso acesso aos principais mercados finais agrícolas.

195 milhões

de toneladas: esse é o levantamento definitivo da safra de grãos brasileira da temporada 2013/14 efetuado pela Conab. Houve aumento de 6,80 milhões de toneladas (3,6%) sobre a safra anterior, de 188,65 milhões. Somente a soja, com pouco mais de 86 milhões de toneladas (+6,62 milhões) representa 44% desse volume. Já o trigo teve uma expansão de 2,14 milhões de toneladas (38,7%) e chegou a 7,66 milhões de toneladas, com ampliação de 21,4% na área plantada.

Cada vez menos ...

Mesmo com as muitas ações públicas, tem diminuído e seguirá encolhendo o número de agricultores familiares no Brasil. O assunto foi abordado em evento na Expointer. “O número de jovens de 14 a 24 anos é muito pequeno na zona rural nos três estados do Sul e, o mais preocupante, é inferior ao número de propriedades agrícolas. No Rio Grande do Sul, por exemplo, existem 382 mil propriedades da agricultura familiar, e apenas 283 mil jovens nessa faixa etária morando na zona rural. Como a agricultura familiar vai avançar assim?”, exemplificou Carlos Biasi, da FAO. “Não vamos ficar no campo por romantismo, mas por uma opção de renda e qualidade de vida”, acrescentou o presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag), Alberto Broch.

... mas dinheiro tem

Apenas nos dois primeiros meses da atual safra (julho e agosto), os agricultores familiares acessaram R$ 5,36 bilhões do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), ou um quinto dos R$ 24,1 bilhões previstos no Plano Agrícola e Pecuária 2014/2015. Foram realizados 395 mil contratos. No mesmo período de 2013, R$ 3,9 bilhões e 364 mil contratos. O estado campeão em contratações é o Rio Grande do Sul: 92 mil contratos e R$ 1,75 bilhão. Curiosidade: as mulheres financiaram até agora R$ 723,5 milhões e fecharam 106 mil contratos, já mais do que em toda a safra passada – 91.784 contratos e R$ 535 milhões.

Por mais segurança lá em cima

A Embrapa e o Sindicato Nacional das Empresas de Aviação Agrícola (Sindag) são parceiros em uma pesquisa sobre tecnologia para aplicação de defensivos via aérea. O estudo está avaliando os tipos de químicos e as suas técnicas mais apropriadas para se saber qual o modelo mais eficaz no combate às pragas utilizandose menos produtos e menor risco ao meio ambiente. Para o projeto Desenvolvimento da Aplicação Aérea de Agrotóxicos como Estratégia de Controle de Pragas Agrícolas de Interesse Nacional, a Embrapa fornece pesquisadores, laboratórios, planejamento, avaliação estatística e publicação dos resultados científicos, enquanto o Sindag entra com aeronaves, equipamentos e profissionais.

Agrosustenta para facilitar

A plataforma digital Agrosustenta www.agrosustenta.com.br, desenvolvida pelo Instituto CNA, em parceria com a Basf, é uma ferramenta on-line que busca facilitar a avaliação dos modelos agropecuários sustentáveis que podem ser adotados nas propriedades, permitindo, assim, a comparação entre eles e a elaboração de projetos de financiamento voltados para o Programa de Agricultura de Baixo Carbono (ABC). Na plataforma, o produtor terá acesso a informações e poderá desenvolver o projeto sustentável de forma adequada para encaminhar ao agente financeiro. O acesso é gratuito.

Safra 2014/15 esmiuçada

A Conab divulgou um panorama com as tendências para próxima safra das principais culturas. O trabalho Perspectivas para a Agropecuária na Safra 2014/2015 é um amplo estudo detalhado em 158 páginas. Em síntese, o prognóstico indica tendência de recuo no preço da soja, uma vez que o estoque mundial do grão é o maior dos últimos dez anos, assim como o milho também deve ter preços menores. Mas tem muito, mas muito mais. É só acessar www.conab.gov.br/OlalaCMS/uploads/arquivos/14_09_10_18_03_00_perspectivas_2014-15.pdf

PIB agro x PIB Brasil

Pela projeção do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), da Esalq/USP, o PIB do agronegócio crescerá no máximo 3,8% em 2014. No primeiro semestre, expandiu- se 1,9%, visto às perspectivas de aumento da produção agropecuária e o maior patamar de preços ante o primeiro semestre de 2013. No ano passado, o PIB do agro – estimado pelo Cepea, com apoio da CNA – cresceu 3,92%, um montante de R$ 1,1 trilhão, o que representou 22,5% do PIB nacional. Já diferentes segmentos do mercado fazem duas previsões para o PIB total do Brasil: crescimentos de apenas 0,33% e 0,79%.

Um século de exemplo

No dia 19 do mês passado, o engenheiro agrônomo Fernando Penteado Cardoso completou 100 anos de vida. Formado em Agronomia pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq), em 1936, como primeiro aluno da turma, com uma das melhores médias conquistadas até hoje, Cardoso tem uma vida verdadeiramente doada à agricultura brasileira – difícil de resumir. Foi um dos pioneiros em trabalhos práticos em conservação do solo, e seu empenho em gerar alternativas de produtos para suprir as necessidades nutricionais das plantas levou-o a criar a empresa de adubos Manah. Após a venda da empresa, em 2000, aos 86 anos, ele encara uma nova missão pelo solo: com orçamento da família, ele cria a Fundação Agrisus, única entidade privada de financiamento à pesquisa agronômica no Brasil.