Cartas, Fax e E-Mails

 

PROTEÇÃO NA DOSE CERTA

Muito oportuna a reportagem sobra a aplicação de químicos (Acerte o alvo, edição de maio). O que eu tenho observado aqui na minha região é que no afã de acabar com a tal helicoverpa, o pessoal anda aplicando muito veneno. É claro que não sei se eles estão fazendo a coisa correta, pois não fico acompanhando cada aplicação. Mas sempre é importante qualquer iniciativa de esclarecimento dos agricultores que só despejar produto não vai resolver o problema. É preciso pensar sempre que a agricultura é um sistema.

Mauro Stauber
Guarapuava/PR


PROTEÇÃO NA DOSE CERTA II

O que mais me chamou a atenção na reportagem sobre a pulverização foi a abordagem sobre o uso dos Equipamentos de Proteção Individual (EPI). Ou seja, ainda é preciso convencer as pessoas a se protegerem contra algo que é comprovadamente muito nocivo para a saúde. Depois de se expor aos produtos, não adianta culpar a agricultura moderna que deixa as pessoas doentes, intoxicadas e por aí vai. Somos nós que militamos no campo que temos que ter cuidado com o que fazemos no nosso trabalho.

Laércio Patzer
Nova Andradina/MS


DETERMINAÇÃO NO OESTE DA BAHIA

Muito interessante a entrevista do sr. Júlio Cezar Busato, em maio (O Segredo de Quem Faz). Que belo exemplo de um empreendedor da nossa agricultura. Felizmente ele não é único e nem um dos únicos. São milhares por este Brasil afora que construíram grandes negócios no campo gerando empregos e impostos. Parabéns ao sr. Busato. Parabéns a todos os que empreendem neste País, apesar de tantas dificuldades.

Maurício Bento Jr.
Sertãozinho/SP

[email protected] ou acesse www.agranja.com twitter.com/#!/revista_agranja