Cartas, Fax e E-Mails

 

A SEMENTINHA A GRANJA KIDS

Parabéns pela iniciativa do Espaço Kids para a criançada na Expointer. Uma confissão pessoal: tenho um sobrinho (meu "filho postiço") e costumava levá-lo às exposições, competições de hipismo, etc. Ele chegou a participar das competições dos cowboys kids no rodeio de Jaguariúna/SP montando nas ovelhinhas. Adorava se vestir à caráter (de cowboy) e não largava uma camiseta onde estava escrito "Cowboys do futuro". Resumindo: hoje, o Guilherme Caio tem 22 anos, estuda Zootecnia na Unesp e pretende também fazer Agronomia. Ama o campo e o mundo da pecuária. Isso que ele é paulistano nato e nossa família é do litoral norte aqui de São Paulo, ou seja, longe do mundo do agronegócio. Portanto, esta sementinha que vocês estão lançando com A Granja Kids, tenham certeza que vai frutificar e ajudar a despertar o amor dessa criançada pelo campo, além de ser uma importante ferramenta de formação.

Rute Araújo
jornalista, São Paulo


PERSPECTIVAS OTIMISTAS PARA AS LAVOURAS

Mais uma safra recorde e mais um problema recorde. Foi isso que eu pensei quando li a reportagem Perspectivas Otimistas (reportagem de capa, edição de agosto). O que eu pensei é que mais uma vez veremos portos com filas de caminhões, armazenagem a céu aberto e por aí vai. Infelizmente, este país não acompanhou o desenvolvimento do seu agronegócio. Noto uma certa preocupação de quem agora ocupa o Palácio do Planalto em, como dizem, "correr atrás do prejuízo". Refiro-me às concessões de estradas e ferrovias. Espero, sinceramente, que este negócio ande, para que na safra 2023/ 2014, ou seja, daqui um ano, não estejamos todos falando do mesmo assunto.

Cleymar Arns
Poços de Caldas/MG


Ao ler a reportagem sobre as perspectivas da safra 2013/14, me ocorreu lembrar a importância de se pensar sempre em rotação de culturas. Mais do que fazer bem gigantesco ao solo e, por consequência, aos cultivos, a rotação de culturas permite que o produtor rural não coloque todos os ovos na mesma cesta. Já pensou na mesma safra ele cultivando soja, milho, algodão e feijão? Não tem como não dar certo. Na pior das hipóteses, uma destas culturas vai estar em alta e assim segurar as pontas do negócio caso as demais estejam em baixa. Pensemos todos sempre nisso. É a minha sugestão.

Alfredo Bicá
Nova Xavantina/MT


CORREÇÕES

Na edição A Granja do Ano 2013/14, na página 133, índice de entidade, o Sindag mencionado é o Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para Defesa Agrícola, cujo website é www.sindag.com.br e o endereço para contato, [email protected]


Os autores do artigo "Nematoides sob implacável manejo", veiculado na edição de setembro, são Rafael Galbieri, [email protected], do Instituto Mato-grossense do Algodão (IMAmt), e João Flávio Veloso Silva, da Embrapa Agrossilvipastoril

[email protected] ou acesse www.agranja.com twitter.com/#!/revista_agranja