Primeira Mão

AGCO Finance, 15 anos

Mais de 80 mil tratores e 7 mil colheitadeiras financiadas pela AGCO Finance comprovam o sucesso deste projeto, que nasceu da aposta da AGCO Corporation e do De Lage Landen International. "A tendência é que os produtores continuem investindo forte na renovação das frotas e na aquisição de novas máquinas. Por isso, atuamos como o agente financeiro da AGCO, que acredita na força e no desenvolvimento deste setor", explica Eduardo Bresolin, superintendente da AGCO Finance Brasil. Da esquerda para direita, Bresolin, Rafael Pilla, presidente do Banco De Lage Landen Brasil, André Carioba, vice-presidente sênior e gerente geral da AGCO para a América do Sul, e Keith Large, presidente global da AGCO Finance, no jantar comemorativo à data.


Dinheiro (muito) para silos

No Plano Agrícola e Pecuário a ser lançado neste mês pelo Governo deverão estar reservados R$ 730 milhões para novos armazéns públicos. A proposta é praticamente duplicar a atual rede de armazéns públicos operados pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), de 2,2 milhões para 4 milhões de toneladas. Seriam construídos 21 grandes silos nas principais regiões produtoras de grãos e portos


Laranja no tanque

Pesquisadoras da Unicamp, de Campinas/SP, desenvolveram um novo processo para gerar etanol a partir do bagaço da laranja. Eles utilizam um micro-organismo que pode causar a doença do cancro na fruta e, assim, conseguiram aumentar e acelerar a produção do biocombustível. Com uma tonelada do bagaço da laranja seco (o in natura tem três quartos de água), foi possível extrair 80,8 litros de etanol, sendo que a mesma quantidade de cana produz 85 litros. Mas o sistema ainda tem custo mais elevado em comparação ao etanol tradicional.


EM DEFESA DO MILHO

As principais associações de produtores de milho dos maiores produtores do cereal – Brasil, Argentina e Estados Unidos – anunciaram no mês passado a criação da Maizall – The International Maize Alliance, uma aliança internacional para estimular o aumento da produção e da produtividade e para ajudar a vencer as barreiras regulatórias e comerciais do cereal. A formalização da aliança, na Argentina, teve a presença do presidente da Associação Brasileira dos Produtores de Milho (Abramilho), Alysson Paolinelli, também colunista d'A Granja.


LUCRO FICA NO ACOSTAMENTO

O frete de tonelada de soja produzida em Canarana, no Vale do Araguaia mato-grossense, custa três vezes mais que o grão transportado nos Estados Unidos. Os valores são R$ 235 e R$ 72 (US$ 35). A explicação para o disparate: "Nossa infraestrutura permite que a soja chegue rápido ao cliente, o que garante um preço maior ao produto e, por utilizamos navios, temos baixo custos", detalha Mike Marron, americano que participou do 8º Circuito Aprosoja, evento promovido pela Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso. O curioso é que a distância de Canarana até os portos é a mesma da região americana que serviu de comparação.


2 MILHÕES

De famílias deverão ser beneficiadas com recursos do Plano Safra da agricultura familiar para 2013/14, a ser anunciado neste mês. No ano passado foram disponibilizados pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário R$ 22,3 bilhões, dos quais R$ 18 bilhões para crédito e o restante para outros programas. A perspectiva é que este valor seja ampliado. Este plano específico para os pequenos agricultores completa dez anos em 2013


2,6 bilhões

de reais.Este foi o volume de negócios da feira Agrishow, realizada entre o final de abril e o início de maio, em Ribeirão Preto/SP. O volume significou 20% de incremento sobre os R$ 2,15 bilhões da edição 2012. Outros números: 150 mil visitantes de 67 países, 790 expositores, 44 hectares de feira. "O balanço da Agrishow 2013 é extremamente positivo, pois superou todas as 19 edições anteriores da feira. Estimamos que 30% dos negócios fechados na feira foram com recursos próprios, todo restante foi por meio de financiamentos", avaliou o presidente do evento, Maurilio Biagi Filho.


Milho com superpoderes

Dez anos de pesquisas e um trabalho iniciado na Etiópia resultaram no lançamento da cultivar de milho BRS 4104, da Embrapa, com quantidade de pró-vitamina A (carotenoides) cerca de quatro vezes superior às demais. "De 2006 até hoje, identificamos seis linhagens com maiores teores de pró-vitamina A e chegamos ao BRS 4104. A variedade vem sendo melhorada continuamente", revela o pesquisador responsável pelo milho, Paulo Evaristo de Oliveira Guimarães. Segundo ele, a produtividade da cultivar é de 5.600 quilos/hectare, a média das demais da Embrapa.


NAS ALTURAS

Os produtores brasileiros vão embolsar R$ 271 bilhões em 2013, um montante 10,2% superior ao ano passado. Este é o Valor Bruto de Produção das lavouras brasileiras, ou seja, a renda bruta, e o levantamento é elaborado pelo Ministério da Agricultura. A maioria dos produtos analisados apresentou melhoras, como soja (+18,5%), milho (+11,9%), trigo (+18,9%), feijão (+14,5%). O número é o maior da série iniciada em 1989. Preços bons + grandes produções justificam o recorde.