Aqui Está a Solução

 

ÁREA DE ALGODÃO

Qual é a estimativa para o plantio de algodão no Brasil na safra 2012/2013? Agradeço a informação.

Luiz Roberto Guedes
João Pinheiro/MG

R- Segundo a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), a área calculada para o algodão é de 985,3 mil hectares. O número significa 29,3% de redução em comparação com a safra anterior. A acentuada retração dos preços do algodão em pluma no Brasil e no exterior, as estimativas de custos de produção elevados e os atuais níveis de preços de mercado das commodities concorrentes (milho e soja) constituíram os principais fatores que levaram os produtores a optar pela redução de área, com a consequente redução na produção de algodão. O estado do Mato Grosso, principal produtor, apresentou redução de 27%, devendo reduzir a sua área para 529,8 mil hectares. A Bahia, segundo na produção nacional, aparece na pesquisa da Conab com recuo de 30%, saindo de 417,5 mil hectares cultivados na safra passada para 292,3 mil hectares na safra atual. Em relação à safra passada, os números da produção do algodão em pluma deverão apresentar um decréscimo de 23,1%, devendo passar de 1,87 milhão de toneladas para 1,44 milhão de toneladas.


PRAGA NO EUCALIPTO

Ouvi falar que há ocorrência da vespa-da-galha do eucalipto em alguns estados brasileiros e procuro mais informações sobre essa praga. Quais são os efeitos nas plantas e como é possível combater o problema? Grato.

Evair Pires
São Luiz Gonzaga/RS

R- Caro Evair, a vespa Leptocybe invasa, popularmente conhecida como vespa-da-galha do eucalipto, foi encontrada em alguns estados brasileiros, na Argentina e no Uruguai. O inseto, originário da Austrália, ataca mudas e, preferencialmente, plantas jovens, prejudicando as brotações e chegando a causar desfolhamento e morte da planta. “A planta começa a emitir excesso de ramificações, ou seja, fica deformada e passa a crescer menos”, explica o assistente técnico de manejo dos recursos naturais do escritório regional da Emater de Santa Maria/RS, engenheiro florestal Gilmar Deponti. A vespa tem um ciclo de vida de 130 dias e, durante os cinco dias em que ela está em estágio adulto, poderá fazer novas posturas. Há três formas de contenção da praga, segundo Deponti: o controle biológico, através da inserção de inimigos naturais da vespa, método que está de acordo com a certificação da produção florestal; a utilização de produtos químicos através de inseticidas sistêmicos, que não podem ser usados por não estarem registrados para a cultura eucalipto; ou a erradicação total das plantas da área, o que é viável em pequenas propriedades.


COCHONILHA NO CAJUEIRO

Por favor, gostaria de saber quais os danos causados pela cochonilha no cajueiro? Obrigado pela informação.

Carlito Campos Borba
Grajaú/MA

R- Prezado Carlito, a ocorrência dessa praga, também chamada de cochonilha-farinha ou cochonilha-escama-farinha, é mais comum em plantas novas, principalmente em época seca. Seus principais danos, segundo os pesquisadores da Embrapa, são: diminuição do vigor da planta; quebra na produção de castanha; rachaduras do tronco e dos galhos e, consequentemente, a morte da planta. Seu controle é feito com óleo mineral de uso agrícola, a 1% ou 2%, em pulverizações espaçadas de 14 dias.