Vitrine

 

DEVAGAR, QUASE PARANDO. OU SERÁ QUE VAI PARAR?

Você sabe qual é a velocidade de uma lesma? Provavelmente, não. Pois são 9,9 metros por hora – ou 0,0099 km/h. Portanto, saiba, este bicho gosmento levaria umas dez horas para percorrer 100 metros. Estas informações não devem ter causado muito efeito na sua vida, mas existem outros números referentes à lentidão, coisa arrastada, quase parando, que lhe causam sim relevantes consequências. Sobretudo se você for produtor (mas também para o consumidor). É o relato da reportagem de capa desta edição, sobre o drama (mas pode chamar de tragédia) do escoamento de safra. O problema vem de anos, sabe-se, mas imagine agora com o recorde de 180 milhões de toneladas de grãos já sendo sorvido das lavouras. E ainda os motoristas com restrições para trabalhar, visto à “lei dos caminhoneiros”. Sem fazer drama, mas o caos se aproxima. Por isso, para ilustrar a reportagem, a figura do molusco, obra do nosso editor de arte, Gustavo Meneghetti, que soube resumir numa figura o imbróglio da nossa infraestrutura logística de escoamento de safra. Mas, para contrabalancear, uma palavra serena, de otimismo. Mas não uma confiança ufanista, e sim uma análise crítica e conhecedora, de um decano do agronegócio brasileiro: Luiz Hafers, expresidente da Sociedade Rural Brasileira, o entrevistado em O Segredo de Quem Faz.

Fora isso, a edição está pulverizada de muitas outras informações pertinentes neste início de ano civil – e já meados de ano agrícola. Como a reportagem que detalha o que (e quanto) os bancos estão ofertando de crédito para o campo. E outro texto sobre os novos instrumentos de financiamento do agronegócio, mecanismos que podem tornar mais fáceis suas safras.

Mas tem mais, claro: como o artigo interessante sobre as novas funções e atribuições do engenheiro agrônomo, um relato sobre a nova fronteira agrícola de grãos no sudeste do Pará e outro referente à importância de visitar a agricultura e os agricultores de outros países, além de artigos sobre as pragas do algodão e do arroz no Fitossanidade em Destaque.

Boa leitura! Mas sem pressa!