Aqui Está a Solução

 

PRODUÇÃO DE PRÓPOLIS

Sou mineiro e ouvi falar que o meu estado tem a maior produção de própolis do país. Por favor, gostaria de obter mais informações sobre esse mercado. Obrigado.

Edgar Matias da Rocha
Varginha/MG

R- Prezado Edgar, o estado de Minas Gerais ocupa, desde o ano de 2000, a posição de maior produtor de própolis do país e é atualmente responsável por quase 70% da quantidade total da substância em todo o Brasil. Enquanto a produção nacional gira em torno de 40 toneladas anuais, Minas, sozinha, coleta 29 toneladas por ano. O presidente da Federação Mineira de Apicultura, Irone Martins Sampaio, afirma que há diferentes fatores que explicam a liderança do estado no segmento, entre eles a rentabilidade e a procura internacional. “Enquanto um quilo de mel é vendido a R$ 5, um quilo da própolis sai a R$ 150. O mel só é coletado duas vezes ao ano e a própolis, toda semana”, informa Sampaio. De acordo com ele, estudos feitos no Japão consideram as propriedades terapêuticas da própolis e identificaram princípios ativos que possuem desde ação antibacteriana até função cicatrizante e regeneradora de tecidos. E, mesmo que os produtos apícolas sejam destinados à alimentação, seu uso como complemento medicinal tem incentivado o comércio com outros países, sobretudo na Ásia. Outros motivos que colaboram para a boa posição mineira no ranking de produção de própolis envolvem a boa condição climática do estado, com altitude média e temperatura ideais para a substância, assim como a profissionalização do setor.


BIOGÁS E BIOFERTILIZANTE

Olá, amigos da revista A Granja. Tenho curiosidade em saber do que são formados e como são produzidos o biogás e o biofertilizante. Desde já, agradeço a ajuda.

João Carlos Domingues
Mirador/MA

R- Resíduos vegetais e dejetos de animais, como suínos, aves e bovinos de leite, podem ser tratados com sucesso em biodigestores, produzindo biogás e biofertilizante (subproduto do processo), que reduzem o poder poluente que o despejo in natura dos resíduos causa ao meio ambiente, sendo assim considerados energias renováveis e sustentáveis. De acordo com informações da Embrapa, o biogás consiste em um gás natural resultante da fermentação anaeróbica de resíduos em condições de umidade adequada. Este é composto pelo gás metano (60-80% da mistura) e gás carbono (40-20% restante). Na composição do biogás há outros tipos de gases, mas em menores proporções. O biofertilizante é um subproduto obtido a partir da fermentação anaeróbica (sem a presença de ar) de resíduos da lavoura ou dejetos de animais na produção de biogás. Sob forma líquida, o biofertilizante contém uma complexa composição de nutrientes essenciais às plantas (principalmente nitrogênio e fósforo), atuando como fertilizante e também como defensivo agrícola. A aplicação do biofertilizante nas plantações favorece a multiplicação de micro-organismos, proporcionando saúde e vida ao solo. Além disso, os biofertilizantes deixam a terra mais porosa, permitindo maior penetração do ar nas camadas mais fundas até as raízes. Mas a utilização de biofertilizantes deve ser controlada. Mesmo tendo inúmeras vantagens na sua utilização, o excesso de biofertilizante pode causar desequilíbrios químicos, físicos e biológicos, tornando o solo impróprio para o cultivo de certas espécies, da mesma maneira que os fertilizantes químicos.


BANANA CATARINENSE

Quais são os números da produção de banana em Santa Catarina? Agradeço se puderem me ajudar.

Vicente Barcellos Neto
Xanxerê/SC

R- Santa Catarina é o quarto maior produtor de banana do país. Segundo a Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca, são aproximadamente 6 mil produtores que exploram a atividade. A safra catarinense de 2012 apresenta uma área a ser colhida de 30,6 mil hectares, devendo alcançar uma produção de 646,5 mil toneladas, com rendimento médio de 21,2 toneladas por hectare. O Litoral Norte do Estado concentra 85% da produção, onde predominam os cultivares Nanica e Nanicão, componentes do tipo Caturra, também conhecida como Banana D’água. Já no Litoral Sul, que representa cerca de 9% da produção, as cultivares mais frequentes são a Enxerto e a Branca de Santa Catarina, componentes do tipo Prata também conhecidas como Branca em alguns estados.