Pneus Agrícolas

 

OPÇÕES para todo tipo de tarefa

Empresas fabricantes investem em inovação para modernizar o equipamento que é a base para uma boa operação

Responsável pela transmissão da energia do motor da máquina para o solo, o pneu é item de extrema importância para as diversas operações realizadas no campo. Além da capacidade de tração, o pneu responde pela sustentação de todo o peso do equipamento e sua dirigibilidade, ou seja, a capacidade de direcionar a máquina conforme a necessidade e o desejo do operador.

Especialistas no assunto, os professores Kléber Pereira Lanças e Saulo Philipe S. Guerra, da Faculdade de Ciências Agronômicas (FCA) da Unesp, de Botucatu/SP, explicam que, nos últimos anos, os pneus agrícolas e florestais evoluíram dos pneus diagnonais para os radiais e para os de BPAF (baixa pressão e alta flutuação). “A evolução principal, no entanto, aconteceu nas suas dimensões, tornando-se maiores em diâmetro e em largura, e produzindo uma maior área de contato pneu/solo, o que melhora a tração (diminuindo o consumo de combustível) e minimiza os efeitos da compactação do solo”, destacam.

Na hora de escolher o melhor pneu, depois de eleger o seu tipo (diagonal, radial ou BPAF), é preciso definir as dimensões ideais (diâmetro e largura). Isso depende do tipo de máquina que o pneu vai equipar, o tipo de serviço e, principalmente, o seu peso e a velocidade. “Com o peso em cada pneu e uma tabela do fabricante do pneu, pode-se escolher aquele que seja ideal para a aplicação. Finalmente, após selecionado o pneu, deve-se eleger a sua pressão de inflação interna do ar, também obtida na tabela do fabricante, sendo essa escolha de fundamental importância no desempenho da máquina. A pressão do pneu irá regular a área de contato, o torque transmitido do pneu para o solo e a eficiência do sistema, podendo economizar até 18% de combustível, somente com a regulagem correta da pressão”, detalham os especialistas.

Os professores, que também são coordenadores do Núcleo de Ensaio de Máquinas e Pneus Agrícolas e Florestais do Departamento de Engenharia Rural da FCA, lembram que o pneu adequado minimiza o impacto do peso da máquina no solo, diminuindo a sua compactação, que é prejudicial ao crescimento das plantas. “Pneus maiores, com pressões internas menores, geram grandes áreas de contato com o solo, aumentando a capacidade de tração das máquinas, diminuindo o consumo de combustível e minimizando os efeitos nocivos no solo”, salientam Kléber Lanças e Saulo Guerra.

A seguir, acompanhe o que as empresas fabricantes apresentam em destaques e lançamentos para o setor agrícola no Brasil.


BRIDGESTONE/FIRESTONE

A Bridgestone, por meio de sua marca Firestone, com a qual atua no mercado agrícola e fora de estrada, oferece produtos para tratores, colheitadeiras, pulverizadores, pivôs de irrigação, implementos e retroescavadeiras. A Firestone é uma marca de origem norte-americana presente há 88 anos no Brasil. O mais recente lançamento da marca para o segmento agrícola foi o Radial ALL Traction DT, um pneu com construção radial, uma forte tendência do mercado. Antes importado dos Estados Unidos e agora produzido no Brasil, o produto foi apresentado na Agrishow deste ano.

O equipamento é indicado para terrenos onde se exige maior tração no molhado. Projetado com barras mais altas, oferece excelente tração do pneu com o solo e menor compactação. A banda de rodagem foi especialmente desenvolvida com desenho arrojado e proporciona um rodar macio, máximo rendimento e maior vida útil. O talão com perfil especial proporciona melhor assentamento no aro da roda, evitando o depósito de terra e restolhos. O produto está disponível nas medidas 710/70R38 e 600/65R28.


FATE

Empresa argentina fabricante e exportadora de pneus, a Fate oferece para o agricultor brasileiro diversos modelos adequados para as atividades no campo. Um dos equipamentos de destaque é o Fateagro GR-850, modelo de tecnologia agro-radial, sendo ideal para solos úmidos ou brandos. Sua construção radial promete reduzir o consumo de combustível da máquina. Sua maior altura de tacos e sua construção sem câmara proporcionam uma maior durabilidade e um menor custo por hora de trabalho.

Outro modelo é o Fateagro GD-79, tradicional modelo de pneu da marca destinado a máquinas e equipamentos agrícolas. Constituído de carcaça de nylon, os componentes do GD-79 são altamente resistentes a impactos e rupturas, o que lhe confere maior durabilidade. A empresa também destaca o SP Arrozeiro, de construção diagonal e também com carcaça em nylon, recomendado para atividades agrícolas em solos úmidos.


MAGGION

Com sede em Guarulhos/SP, a Maggion vai completar, em 2013, 80 anos de atuação no Brasil. Recentemente, a empresa ampliou sua participação no mercado agrícola com uma nova medida de pneus na linha Super MHF e duas novas linhas de pneus para equipamentos de irrigação - o Irrigare e o Militar BL Implemento -, para uso em plantadeiras, carretéis de irrigação e grades. O equipamento promete alta resistência e durabilidade para o trabalho no campo.

O Irrigare é um pneu diagonal com câmara, indicado para uso em pivôs, especialmente projetado para o máximo desempenho em superfícies de solo umedecido, evitando a compactação localizada. Sua carcaça reforçada permite alta performance em horas trabalhadas e grande resistência a cortes e furos. Especificamente na área agrícola, nos últimos cinco anos, a Maggion obteve incremento de 45% nas vendas. A empresa também produz câmaras de ar para as mais diversas medidas de pneus do segmento.


MICHELIN

Com presença em mais de 170 países e em operação no Brasil desde 1927, a Michelin oferece diversos modelos para uso em equipamentos agrícolas. Entre os destaques da empresa está o MULTIBIB, pneu destinado a tratores de 160cv a 220cv. O produto proporciona até 35% a mais em sua vida útil e preserva o solo, graças a sua superfície de contato 10% maior. Concebida especialmente para tratores de grande potência, a gama Michelin MACHXBIB reduz a compactação do solo e contribui para um menor consumo de combustível. Já o MEGA XBIB é recomendado para as mais pesadas máquinas de colheita.

Para aumentar a capacidade de carga e robustez, o pneu tem lonas metálicas integradas na coroa. Esta tecnologia torna o pneu mais resistente à fadiga, ajudando a melhorar a produtividade. O XEOBIB, fabricado com tecnologias Michelin Ultraflex, é destinado a tratores de 80cv a 220cv. Esse pneu limita a compactação dos solos e otimiza os rendimentos graças a uma área de contato com o solo 24% maior em relação aos pneus fabricados com a tecnologia tradicional.


PETLAS

Fundada na Turquia, a Petlas exporta seus produtos para mais de 70 países. No Brasil, a empresa oferece ao mercado modelos voltados para as diferentes necessidades dos produtores rurais. Entre os principais produtos da marca está o TA-60, um pneu agrícola para eixos trativos em tratores em uma ampla faixa de potência. Tem banda de rodagem especial reforçada, resistente contra pequenos cortes e desgaste irregular. O design da banda de rodagem foi projetado para um longo tempo de vida útil do pneu.

Outro destaque da empresa é o BD-65, desenvolvido para uso em colheitadeiras. É um pneu com extra- habilidade de agarramento e ampla banda entre um ombro e outro, fazendo o último contato com o solo com mais tração. Um dos recentes lançamentos da Petlas é o TA-110, pneu radial desenvolvido com alta tecnologia e voltado para agregar performance a máquinas voltadas para a agricultura de precisão. Reforçado e robusto, promete uma durabilidade superior por ser composto de borracha especial que facilmente absorve impactos e resiste à perfuração e ao desgaste.


RINALDI

Empresa com sede em Bento Gonçalves/RS, a Rinaldi oferece ao mercado agrícola pneus voltados à linha leve e a equipamentos utilizados em propriedades com perfil de agricultura familiar. Os produtos mais comercializados são os pneus traseiros modelo RGA 34 nas medidas 6.00- 12 e 6.00-14. O RGA 34 é um pneu de garra alta, com grande poder de tração e elevada capacidade de flutuação e autolimpeza. Também faz parte da linha agrícola o modelo RG 17, um pneu de garras cruzadas diametralmente, com ótima capacidade de tração, elevada flutuação e autolimpeza, e com assentamento equilibrado e uniforme sobre o solo.

Outros destaques voltados para as operações no campo são o RGA 36 e o RR 17, pneu agrícola dianteiro com grande resistência a derrapagens e facilidade de direção. A Rinaldi iniciou suas atividades em 1969 e atua em todo o Brasil por meio de seus representantes. No mercado externo a empresa negocia com mais de 20 países, sendo que as vendas internacionais correspondem a 8% da comercialização total.


PIRELLI

Com 140 anos de tradição, a multinacional italiana Pirelli lançou este ano no Brasil a sua segunda geração de pneus radiais agrícolas. Desenvolvida e produzida no país e voltada para máquinas de alta potência, a linha PHP é uma evolução da gama Earth Agro PHT, lançada há dois anos. Com rendimento quilométrico até três vezes superior a um pneu convencional equivalente, o PHP apresenta características como melhor tratividade, que colabora na economia de combustível e redução de emissão de CO2, menor compactação do solo e melhor dirigibilidade.

Além disso, a nova linha é produzida com materiais que diminuem o impacto ao meio ambiente e novos compostos que aumentam a sua vida útil. Também apresenta melhor autolimpeza, pois a nova geometria da banda de rodagem expulsa rapidamente a terra acumulada no pneu. A empresa também destaca as linhas de caminhão FG85 e TG85 na medida 13R22,5, exclusividade da Pirelli no mercado. Esta medida foi lançada para atender às exigências da agroindústria, que, na busca por eficiência, demanda pneus mais robustos e largos, com capacidade de carga maior.


TITAN

A Titan reforçou, neste ano, sua estratégia de crescimento e fortalecimento da marca no Brasil. Foram apresentados dois lançamentos para o agronegócio. Uma das novidades foi o Dyna Torque II HD, que se encaixa em uma nova categoria no setor de pneumáticos, o agroflorestal. Possui carcaça reforçada e construção diferenciada de um pneu agrícola comum devido à adição de duas lonas em torno da carcaça e da utilização de composto de borracha empregado nos pneus fora de estrada, que dão proteção extra contra cortes e perfurações.

O outro lançamento é o All Weather, pneu de alta flutuação para ser utilizado nas carretas graneleiras e transbordos de cana, cujo diferencial está no desenho de banda em forma de diamante, que minimiza a resistência ao rolamento e a agressão à superfície do solo. A Titan tem atuação no mercado da América do Norte há mais de 100 anos. No segmento de pneus agrícolas, o trabalho iniciou em 1993. No final de 2010, a Titan adquiriu uma fábrica em São Paulo/SP, onde são fabricados os pneus com a marca Goodyear.


TRELLEBORG

A Trelleborg vem acompanhando a evolução do setor agrícola há mais de 100 anos, apresentando inovações como os pneus com banda de rodagens maiores. A linha de pneus radiais oferece ao usuário conforto, alta performance operacional e economia de combustível. A maior área de contato com o solo proporciona melhor distribuição do peso, resultando em menor compactação, melhor autolimpeza e melhor tração.

A linha é dividida em seis categorias, disponíveis em várias medidas: a TM900 HP é formada por pneus para tratores e colhedoras de alta potência; a TM800 é voltada para tratores e colhedoras de alta e média potência, com elevada capacidade de carga; a TM700 é para tratores de média potência e com uma linha especialmente destinada para o setor frutífero; a TM600 também é para tratores de média potência; a TM2000 é voltada para colhedoras; e a Twin Radial, que é a linha para trailers, carretas e transbordos, com banda de rodagem especialmente desenvolvida para esses veículos. A Trelleborg está no Brasil desde 1995. A história da empresa iniciou em 1905 na Suécia.