Bayer

 

ACADEMIA BAYER: troca de informações e tecnologias

Para oferecer aos produtores brasileiros soluções altamente eficazes para manutenção do potencial produtivo, incremento de produtividade e qualidade das lavouras, a Bayer CropScience desenvolve, desde o ano passado, a Academia Bayer de Inovação. Trata-se de uma plataforma de trabalho junto a pesquisadores renomados do Brasil e da América Latina que atua no compartilhamento de pesquisas, no estabelecimento de um ambiente favorável para a geração de ideias no âmbito científico, no debate sobre a efetividade de boas práticas voltadas ao manejo de pragas, doenças e plantas daninhas e no desenvolvimento de projetos em conjunto de forma consciente e contínua.

A iniciativa, apresentada pela primeira vez em Bento Gonçalves/RS, tem em seu conselho técnico pesquisadores das áreas de fitopatologia, entomatologia e herbologia, que são divididos em três grupos diferentes, com até 25 pessoas cada. Durante os encontros, profissionais contam com materiais de pesquisa em primeira mão para a realização de discussões de temas relevantes para a agricultura brasileira e para o desenvolvimento de produtos fitossanitários, além de ações diferenciadas, como as field tours (tour de campo).

De acordo com Bernard Jacqmin, diretor de Desenvolvimento Agronômico da Bayer CropScience para América Latina, o trabalho vem sendo estruturado por meio de reuniões temáticas e abordagens científicas, fatores que proporcionam o estabelecimento de desafios e discussões imparciais e aproximam a academia das necessidades cotidianas elencadas, frequentemente, pelos agricultores “Identificamos, por intermédio da participação da empresa em congressos e feiras, a necessidade de reunir experts em prol da agricultura nacional. Por esse motivo, compartilhamos, nesses encontros, os avanços das áreas de pesquisa e desenvolvimento da empresa, priorizando o intercâmbio de novos conceitos, assim como do incentivo de protocolos de trabalho específicos”, destaca.

A primeira etapa de conferências abordou temas da atualidade da agricultura brasileira, como o manejo de resistência de fungos, a nematologia em diversas culturas e o manejo de resistência de plantas daninhas, com destaque para as participações do grupo em eventos, como o Congresso Brasileiro de Fitopatologia, e em field tour realizado em campos dos estados do Paraná e do Rio Grande do Sul e na província de Cordoba, na Argentina. Todos os eventos contaram com a participação de especialistas das unidades da Bayer da Alemanha e dos Estados Unidos. “Procuramos oferecer aos participantes experiências que agreguem informações relevantes para a condução de trabalhos científicos e que favoreçam o suprimento de demandas nacional e internacional pela agricultura brasileira. Para tanto, convidamos especialistas de outras unidades da empresa, assim como órgãos de pesquisa e universidades, para debater os assuntos elencados”, afirma Jacqmin. Ainda no segundo semestre de 2012, a empresa programa mais encontros da Academia Bayer de Inovação, que terão como ferramenta essencial o debate sobre inseticidas, fungicidas e herbologia.

Jacqmin: “Compartilhamos nesses encontros os avanços das áreas de pesquisa e desenvolvimento da empresa, priorizando o intercâmbio de novos conceitos”