A Voz do Criador

Coincidências

Num momento em que a saúde humana está tão frágil e traz tantas e intensas mudanças à sociedade, abordamos, nesta edição, a sanidade animal. Mas não aquela que preconizava somente o cumprimento do calendário oficial de vacinação e manejos contra parasitas. Falamos sobre a saúde animal como base para a saúde humana e para a segurança alimentar desta mesma humanidade que se vê, por ora, obrigada a adaptar-se às transformações trazidas por um vírus desconhecido, um patógeno ainda sem controle que chegou como um verdadeiro meteoro nas famílias, nos negócios, na economia.

Curiosamente – ou não – fala-se, aqui, da visão holística sobre a saúde animal, englobando efeitos contínuos de causa e efeito interdependentes que englobam o bem-estar de animais, de pessoas e do meio ambiente. De um conceito que aos poucos, vem ganhando força, sendo, inclusive denominado de “Saúde Única” ou “Uma saúde” após iniciativa da Organização Mundial da Saúde (OMS), da Organização Mundial da Saúde Animal (OIE) e da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), em 2008, com objetivo de integrar esses três pilares em prol da saúde pública por meio da prevenção e do controle de patógenos na produção animal.

Curiosamente – ou não -, há semelhanças entre essa abordagem e a visão trazida pela pandemia da Covid-19. Afinal, neste momento – e Coincidências mais do que nunca – todos somos um. E somente um tem o poder de contaminar todos. Parece que as mudanças trazidas pelo vírus vieram, quase todas, pra ficar, assim como os novos conceitos de saúde animal. Assim como toda mudança traz consigo uma bela bagunça antes da nova ordem, o caminho dessa “saúde única” ainda tem muitas porteiras para abrir e muitas mentalidades pra mudar. Porém, tal qual ocorre com a saúde humana mundial atualmente, irá modificar por completo rotinas, procedimentos, critérios e manejos adotados até agora. Tomara que não seja necessário cair, dentro delas, um meteoro tão poderoso e destruidor como o Coronavírus para mostrar que o tempo não perdoa os que não se adaptam e mudam.

A

Boa leitura e saúde!