Falou

Sentimento de dever cumprido

Luisangela Romancini de Carvalho, vice-presidente e CEO da Romancini Troncos e Balanças, relata o empenho da empresa em satisfazer as necessidades dos clientes

“Os produtores vêm buscando produtos com maior valor agregado, como é o caso do R-Veloz

Revista AG – Qual tem sido a colaboração da Romancini, criada em 1960, para a evolução tecnológica de troncos e balanças?

Luisangela Romancini – Desde a sua fundação, a Romancini se preocupa em alinhar seus equipamentos às necessidades do pecuarista, desde os pequenos até os grandes. Há alguns anos, notamos uma demanda maior de tecnologia por parte dos pecuaristas, por isso, criamos um departamento na empresa, voltado exclusivamente, para o desenvolvimento e o aperfeiçoamento dos produtos. A equipe é formada por engenheiros, analistas de sistemas e veterinários.

Revista AG – Entre a manual e a automatizada, qual o principal produto em cada frente?

Luisangela Romancini – Na linha manual, nosso carro-chefe é o tronco S15, seguido pelo S15 plus. Na linha de automação, temos o lançamento R-Veloz, tronco hidráulico, o Mundial Pneumático e o Eletro-Hidráulico. Cada produto possui diferenciais que variam de acordo com a necessidade de cada produtor. No entanto, o desenvolvimento de todos os nossos produtos é baseado em três pilares: bem-estar animal, segurança do operador e sustentabilidade.

Revista AG – Como você avalia o papel da mulher no agronegócio hoje?

Luisangela Romancini – A presença da mulher no agronegócio tem refletido uma mudança de gestão nas propriedades e empresas do setor. A mulher é mais aberta às mudanças, proativa, possui uma leveza maior e um feeling que a torna diferenciada. Particularmente, penso que o segredo do sucesso nos processos não depende apenas da participação da mulher, mas da complementaridade dos gêneros.

Revista AG – Como você tem atuado nessa frente?

Luisangela Romancini – Na qualidade de CEO de uma empresa do segmento, tenho participado de vários encontros com mulheres do agro. São eventos que nos colocam em contato com mulheres que enfrentam as mesmas dificuldades que nós mesmas. Quando sou convidada a dividir a minha experiência pessoal, sinto-me extremamente lisonjeada em compartilhar com outras mulheres os desafios e os resultados que alcançamos. Dividir experiências, conquistas e desafios nos torna mais fortes.

Revista AG – Como é, para a Romancini, ter o tronco mais rápido do mundo?

Luisangela Romancini – Sentimos que cumprimos nosso dever, que é entregar aos nossos clientes produtos com alta qualidade, durabilidade e tecnologia de ponta. Foram anos de pesquisas, desenvolvimento de protótipos e mensuração de dados para que chegássemos ao resultado esperado. Mais que a velocidade no manejo, que vai depender da necessidade e do procedimento a ser feito pelo pecuarista no rebanho, o maior diferencial do R-Veloz é o bem-estar animal, que, no final do processo, resulta em maiores ganhos financeiros por parte do produtor, tanto pelo rendimento de carcaça quanto pelo aumento no nível de prenhez ou maior qualidade da carne. Resumindo, é a pecuária 4.0, a tecnologia trazendo maior lucratividade para o setor.

Revista AG – O que precisou ser feito para chegar à concepção deste equipamento?

Luisangela Romancini – A idealização de todos os nossos troncos começa na figura do meu pai, Luiz Carlos. Na qualidade de pecuarista, ele percebe, como ninguém, as necessidades do manejo e possui o know-how necessário para adaptar cada produto conforme a necessidade de cada produtor e do tipo de rebanho com o qual se trabalha. Acreditamos que esse perfil diferenciado da Romancini, na qual um pecuarista cria produtos para outros pecuaristas, é que nos galgou à liderança do nosso setor.

Revista AG – Qual é o feedback dos pecuaristas?

Luisangela Romancini – O retorno tem sido excelente, superando as expectativas. Neste ano, em especial, os produtores têm buscado produtos com maior valor agregado, como é o caso do R-Veloz, porque passaram a perceber que a tecnologia desse produto dará maior rentabilidade no final do processo. Aperfeiçoar nossos produtos cada vez mais e levar nossa tecnologia mundo afora são nossos planos para os próximos anos.