Notícias do Montana

Crescimento planejado e sustentável

O Programa Montana iniciou suas atividades em 1994 e vem selecionando e avaliando animais compostos desde então. Nesses 20 anos de trabalho, todos os passos são minuciosamente estudados e os resultados colhidos são extremamente satisfatórios.

O Montana teve início com um propósito muito claro e, para isso, grandes empresas, cientistas renomados internacionalmente e os melhores técnicos reuniram-se para desenhar o animal ideal para o cruzamento no Brasil. Várias raças foram avaliadas e testadas e inúmeros animais foram colocados à prova.

Para a avaliação genética foram desenvolvidas e testadas novas metodologias. Sistemas de controle e gerenciamento de rebanho foram minuciosamente planejados. Depois de muito estudo e planejamento, nasceu o Montana! Nada foi feito com base em "achismos" ou análises subjetivas. O Montana que vemos hoje é resultado de muita pesquisa e coleta de dados.

Ainda hoje são pesquisados e usados novos animais e novas raças capazes de gerar heterose e agregar características interessantes ao Montana. As metodologias de avaliação genética estão em constante transformação, buscando um nível cada vez maior na acurácia das informações.

Dentro desses projetos está a avaliação de carcaça via ultrassonografia. Após uma série de estudos, os criadores de Montana decidiram que essas seriam as novas características a serem avaliadas. A medição é relativamente simples, a metodologia já está desenvolvida pelos geneticistas e os resultados são prontamente utilizáveis. A coleta de informações teve início em 2010 e continuamos construindo um banco de dados de DEPs para Área de Olho de Lombo, Espessura de Gordura na costela e na picanha. O trabalho com informações leva tempo, e as DEPs serão publicadas assim que os geneticistas demonstrarem que as informações são sólidas.

O acesso à informação, atualmente, é amplo e irrestrito, mas é preciso filtrar o que se lê ou se ouve. Animais são testados para uma série de novidades, nem sempre aplicáveis em uma pecuária realista. O Montana segue a filosofia de trabalhar com características economicamente importantes e fortemente sustentadas na realidade da nossa pecuária, sempre com muita transparência.

E o Montana vem crescendo na América do Sul. Agora, já são dois criadores de Montana no Paraguai. Ambos situados na região do Chaco. Muito quente e com regime de chuva irregular, os criadores decidiram que o Montana é a única opção de cruzamento para enfrentar as temperaturas extremas do Chaco, sem abrir mão de carne de qualidade, ganho de peso e precocidade.

Os touros Montana possuem o CEIP (Certificado Especial de Identificação e Produção) que garante que apenas os 26,5% melhores machos de cada safra são comercializados como touros. Ligue para o criador mais próximo de você e agende uma visita.

Para saber mais sobre o Montana, acesse www.compostomontana.com.br, mande um e-mail para [email protected] ou ligue para (17) 3011-6775.