Falou

 

Nelore funcional

"O resgate de linhagens puras é o trabalho de maior imortância para o País”

Paulo Leonel, titular da Estância 2L, fala sobre a parceria inédita com a Fazenda Nova Piratininga e destaca a produção sustentável

Revista AG – Em que consiste a parceria da Estância 2L com a Fazenda Nova Piratininga?

Paulo Leonel - Esse é um trabalho de resultados, não só para nós, mas para todo o País. É um trabalho focado em padronização, fertilidade, habilidade materna e na produção de um gado adaptado às mais diversas condições de manejo. Nossa meta com essa parceria é produzir 60 mil matrizes com a nossa genética na Fazenda Nova Piratininga. Para tanto, fornecemos 90 mil doses de sêmen dos nossos melhores reprodutores.

Revista AG – No que consiste o Programa Nelore Adir de Seleção?

Paulo Leonel - O Programa Nelore Adir de Seleção foi criado para fazer um gado para a pecuária nacional que não dependa de grãos na alimentação. É um trabalho idealizado para que se traga novamente um aumento de receita ao pecuarista.

Revista AG – Nesse sentido, qual a importância de ter o Programa de Melhoramento Genético sob coordenação do professor Raysildo Lobo?

Paulo Leonel - O programa que utilizamos foi desenvolvido pelo professor Raysildo Lobo e é específico para a Estância 2L, ou seja, ele é independente do Programa de Melhoramento Genético da Raça Nelore (PMGRN – Nelore Brasil). Ele é importante porque traduz em números o conhecimento e experiência que temos da pecuária. Aliado à parte de pesquisa do professor Raysildo, um mestre da genética que muito tem contribuído para a pecuária. O maior diferencial do programa é que conseguimos unir o “olho do criador” aos números dos índices zootécnicos.

Revista AG – Como é esse trabalho de seleção genética por meio de resgates de linhagens puras?

Paulo Leonel - Neste momento, esse é o trabalho de maior importância para o País. A pecuária está necessitando de adaptabilidade, padronização e sustentabilidade. E isso só as linhagens puras são capazes de fazer. Hoje, o mercado está comprovando a real necessidade da pecuária, que é a valorização dos animais POI (Puro de Origem Importado).

Revista AG – Qual a importância, hoje, para a pecuária brasileira desse investimento focado na seleção do gado sustentável?

Paulo Leonel - A grande importância é a isenção dos grãos na seleção com altos índices de produtividade e padronização. Esse é um gado sustentável, que não precisa da ajuda das rações à base de grãos para sobreviver.

Revista AG – Qual a importância, hoje, para a pecuária brasileira desse investimento focado na seleção do gado sustentável?

Paulo Leonel - A grande importância é a isenção dos grãos na seleção com altos índices de produtividade e padronização. Esse é um gado sustentável, que não precisa da ajuda das rações à base de grãos para sobreviver.

Revista AG – Além do Nelore, se dedicam também à seleção de outras raças?

Paulo Leonel - Sim, além do Nelore, temos 150 matrizes Gir utilizadas para produzir Girolando e temos, ainda, a seleção de gado Sindi.

Revista AG – Como estão os preparativos do tradicional leilão da Estância 2L?

Paulo Leonel - Mostrar o resultado do nosso trabalho em reprodutores será o foco do nosso leilão. O remate já tem data definida e acontece no terceiro sábado de outubro. Será um remate de 100 reprodutores e alguns lotes de novilhas prenhas. Também serão oferecidos lotes de bezerros de corte da Fazenda Nova Piratininga.

Revista AG – Como foi a participação da Estância 2L na Expozebu?

Paulo Leonel - Muito positiva, pelo crescente interesse e busca em conhecer a importância do nosso trabalho. A feira foi muito prestigiada. O novo presidente melhorou muito a mostra. Ficam aqui os meus cumprimentos ao Luiz Cláudio Paranhos.

Revista AG – Como foi a participação da Estância 2L na Expozebu?

Paulo Leonel - Muito positiva, pelo crescente interesse e busca em conhecer a importância do nosso trabalho. A feira foi muito prestigiada. O novo presidente melhorou muito a mostra. Ficam aqui os meus cumprimentos ao Luiz Cláudio Paranhos.

Revista AG – Segundo o relatório da Asbia divulgado recentemente, houve retração na comercialização do sêmen do Nelore e o Angus foi a Raça que mais cresceu em 2013. A que se atribui essa queda do Nelore?

Paulo Leonel - A raça Nelore vem sendo conduzida de maneira muito distante da realidade da nossa pecuária e o resultado só poderia ser esse. Estão errando no foco da criação, fazendo um gado fora dos padrões da raça, ou seja, produzindo animais que não são sustentáveis, que não vivem a campo e não são adaptados. O diferencial do nosso trabalho é justamente fazer um gado com todos os padrões da raça que povoou o País.

Revista AG – Algum recado, em especial, para o mercado?

Eu gostaria de pedir aos novos criadores de Nelore e a grande parte dos técnicos que procurassem ter uma experiência maior e muita responsabilidade na pecuária “real”, para, assim, orientar para uma genética de resultados para o País. Deste modo, com certeza as liquidações de plantéis teriam uma grande redução.