Genética

  Untitled Document

DEP GENÔMICA

Touro jovem com acurácia segura tem pontapé inicial no Seminário da ANCP, que também discutiu maciez de carne e qualidade de carcaça

Profissionais do setor da pecuária e pesquisa genética animal estiveram presentes ao 20º Seminário Nacional de Criadores e Pesquisadores, realizado no Hotel IBIS, em Ribeirão Preto (SP), no dia 25 de abril. Promovido pela Associação Nacional de Criadores e Pesquisadores (ANCP), o encontro apresentou ao mercado uma grande novidade nos sumários das raças zebuínas: a publicação da DEP Genômica. Trata-se da Diferença Esperada na Progênie resultante do cruzamento entre os resultados da avaliação de progênie convencional e os obtidos pela seleção por marcadores moleculares.

Os participantes do evento consideram que a ferramenta surge em boa hora para aprimorar a acurácia e o valor genético dos animais que integram plantéis das quatro raças associadas à ANCP. Contando com pesquisadores, técnicos, empresas da área de genética, programas de melhoramento genético, associações das raças de bovinos e pecuaristas, o evento promoveu discussões de vanguarda dividas em dois painéis, “O melhoramento genético pode contribuir para a qualidade da carne brasileira?” e “DEP Genômica e Índice Bioeconômico”

Para o criador Ricardo Viacava, do criatório CV Nelore Mocho, que também atuou como debatedor em discussões do seminário, os painéis apresentaram, de maneira objetiva, orientações relevantes sobre a função e aplicabilidade da DEP Genômica, tema de destaque na edição deste ano.

Viacava, que administra um plantel com 2,5 mil matrizes Nelore Mocho PO, avalia a DEP Genômica como um grande progresso para o setor do melhoramento genético e, consequentemente, para a evolução do rebanho. “A DEP Genômica é um avanço porque acelera o progresso genético do plantel ao utilizar touros e matrizes jovens com alta acurácia”, esclarece. “Fiquei impressionado com o conteúdo apresentado nos painéis e satisfeito com os ganhos de acurácia que a DEP Genômica proporciona ao plantel do criador”, destaca Viacava, que já é adepto da tecnologia.

Michel Caro, proprietário do tradicional plantel da Fazenda Bonsucesso, avaliou que as temáticas foram muito esclarecedoras. No entanto, dentre as discussões, ele destaca a DEP Genômica como um dos painéis mais importantes, pois a tecnologia pode gerar ao criador importantes dados que resultem numa maior confiabilidade no trabalho de seleção do criatório.

Caro utiliza o teste de marcador molecular desde sua implantação no Brasil. A primeira versão avaliava 12 características. Na versão 2.0, incorporada pela ANCP por meio da DEP Genômica, avalia-se 12 mil marcadores genéticos (pontos de DNA), saltando para a avaliação de 22 características economicamente relevantes.

“Buscamos em eventos como esse aliar a tecnologia e o conhecimento científico ao lado prático do campo. Assim, conseguimos criar uma espécie de ferramenta para o produtor, que passa a conhecer mais a fundo o seu produto, gerando um melhor resultado”, disse o palestrante do seminário Marcos Vinícius Barbosa da Silva, da Embrapa Gado de Leite.

Essa ideia também é destacada pelo professor da Faculdade de Engenharia de Alimentos da UNICAMP, Pedro Felício, que também palestrou no evento. “Esse seminário contribui para aumentar a conexão entre o lado acadêmico e o lado prático da pecuária. São poucos os eventos que ajudam a fomentar esse tipo de comunicação”, reforça Felício.

MACIEZ DA CARNE

Muito também foi falado sobre a maciez da carne de gado zebu. A palestra de Roberto Sainz, que já foi entrevistado do mês da Revista AG, deu muita ênfase sobre todos os fatores que influenciam a maciez da carne, que vai da genética e raça até o grau de estresse do animal, no pré-abate, e a suspensão pélvica da carcaça, no frigorífico. E como muito bem lembrou o professor Pedro de Felício, qualidade de carcaça pode não significar qualidade de carne. Na outra ponta, Miguel Cavalcanti chamou atenção também para a importância de se ter o foco no cliente, produzindo matéria-prima adequada ao que ele precisa. Essa também é uma discussão antiga do setor, mas ganha destaque no contexto atual, com uma perceptível evolução da qualidade de carne iniciada no Brasil.

SUMÁRIO

Ao final da programação do 20º Seminário Nacional de Criadores e Pesquisadores houve o lançamento do Sumário de Touros das raças Nelore, Guzerá, Brahman e Tabapuã – Edição Abril 2014. O material já conta com a publicação da DEP Genômica.

“Tudo o que vimos no seminário será visto na prática, no sumário. Tenho certeza de que será de grande importância para cada um de nós. Espero que todos façam um bom uso do novo sumário”, destaca o Dr. Newton Camargo Araújo, integrante da diretoria da ANCP.

A nova avaliação é a evolução da DEP Auxiliada pela Genômica, criada pela ANCP em 2011. Contando com o Clarifide Nelore 2.0, serão mais de 12 mil marcadores de DNA verificados. Esse avanço tecnológico vai proporcionar um incremento de acurácia muito maior na avaliação genética, permitindo chamá-las de DEP Genômica (DEPG). Outra diferença com a atualização do serviço é que os animais com DEPG são ranqueados junto com os demais animais no Sumário.

Raysildo Lobo apresentou os primeiros resultados da DEP Genômica no gado zebu