Falou

 

Lado a lado com o pecuarista

Sandra Castilho, gerente de Relacionamento com o Produtor, destaca as ações de aproximação da Vallée junto aos clientes

"Buscamos sempre estar próximos do produtor, treinando e ajudando"

Revista AG – Qual a importância do novo canal de Relacionamento com o Produtor?

Sandra Castilho – Os produtores hoje querem atenção e a indústria mais próxima deles, pois o único local de ponto de contato que eles têm com a maioria das empresas é através da loja. Por isso, buscamos sempre estar próximos, treinando e ajudando.

Revista AG – Como funciona o treinamento com os colaboradores das fazendas?

Sandra Castilho – Quando as propriedades são muito pequenas, a gente reúne todos em uma das fazendas da região e realizamos o treinamento nela. Não excluímos ninguém por quantidade de animais, pois temos variedade em nosso portfólio. Por exemplo, temos sete Endectocidas; assim, quando entramos numa fazenda, não importa o tamanho ou o tipo de manejo, porque teremos o medicamento correto para cada fase deste tratamento.

Revista AG – Qual o segredo do serviço de atendimento do 0800, que já superou a marca de 5 mil ligações recebidas?

Sandra Castilho – Quando tivemos a ideia de implantar o 0800 foi para estabelecer mais um canal com o produtor, uma espécie de bate-papo e não uma central de reclamações. E deu certo, tanto que tivemos que dobrar a equipe de atendimento. Os produtores ligam, contam história, trocamos ideias e tudo isso está sendo fantástico.

Revista AG – O Endectocida Exceller é a grande aposta para este ano? Qual a importância da embalagem desse produto?

Sandra Castilho – Todo nosso conceito de embalagem foi redesenhado. Modificamos todas para serem didáticas. Ao mesmo tempo em que lidamos com pessoas analfabetas, também trabalhamos com veterinários e balconistas. Com isso, agora, só de olhar uma embalagem da Vallée, qualquer pessoa conseguirá identificar nosso produto, espécie a qual é indicada e raça. E o Exceller chama a atenção por ter uma embalagem preta com dourado, e teve uma aceitação muito positiva.

Revista AG – Qual a importância da parceria com a Rehagro?

Sandra Castilho – Já temos essa parceria há 12 anos. Fazemos qualificação e reciclagem de médicos-veterinários. Geralmente, esses profissionais estão sempre no campo e não conseguem tempo para se aperfeiçoar. É aí que entramos com um curso à distância, fruto do convêncio com a Rehagro. Para o produtor, em especial, disponibilizamos algumas ferramentas da consultoria, como gestão e qualificação da mão de obra, nas quais nossa equipe é treinada para repassar esse conhecimento aos funcionários da propriedade.

Revista AG – A Vallée é uma empresa 100% nacional?

Sandra Castilho – Sim, somos uma multinacional brasileira. A Vallée tem esse nome em homenagem a Henri Vallée, descobridor da vacina contra febre aftosa. Nosso primeiro produto foi justamente essa vacina e hoje somos responsáveis por mais de 60% do mercado. Na nossa fábrica em Montes Claros/MG, temos um diferencial: toda a parte de embalagens é feita manualmente. Poderíamos automatizar o processo, mas nosso presidente faz questão de preservar os empregos das pessoas envolvidas no processo.

Revista AG – Como tem sido produzir o programa de TV Valeu Vallée?

Sandra Castilho – É meu xodó. A ideia surgiu há 10 anos e sempre quisemos estar próximos do produtor. Objetivo sempre foi levar treinamento, conhecimento e reciclagem para o produtor, de uma forma mais rápida e abrangente, e a televisão era o meio perfeito para isso. Ao longo dos anos, fomos encorpando e aperfeiçoando até chegar ao modelo atual. O programa vai ao ar no Canal do Boi, no AgroCanal e no Canal Rural.

Revista AG – E as novidades para ainda este ano?

Sandra Castilho – Temos a proposta de dobrar a equipe. Está vindo mais um gerente para dar suporte, acompanhar e treinar o pessoal.