Notícias do Angus

 

Carne Angus Certificada cresceu 25,5% no 1º semestre

A Associação Brasileira dos Criadores de Angus faz o balanço das atividades desenvolvidas ao longo do primeiro semestre de 2012 e o grande destaque fica por conta do Programa Carne Angus Certificada, que chega a sua 14ª planta frigorífica certificada no País e volume de abate próximo de 100 mil cabeças entre animais Angus e cruza Angus. Esse volume representa crescimento de 25,47% comparado ao mesmo período de 2011 e de 1.600% desde que o programa foi criado, em 2003.

Segundo Paulo de Castro Marques, presidente da entidade, o programa de carnes da Associação Brasileira de Angus é hoje o único do Brasil detentor do selo de certificação internacional conferido pela AUSMEAT/AUSQUAL, devido ao elevado grau de profissionalização e controle sobre seus processos de certificação. Ao longo de todo o primeiro semestre, passou pela indústria volume médio mensal equivalente a 367 mil kg de carne Angus certificada, montante 2,5 vezes maior que o processado no mesmo período do ano passado.

Fabio Medeiros, gerente do programa, destaca que o programa oferece ganhos reais aos pecuaristas dos estados de RS, PR, SP, GO, MS e MT e que o trabalho fica bastante facilitado, pois a valorização dos animais com genética Angus é fato consumado. Em muitas regiões, o percentual de bonificação atinge de 10% até 16% sobre o valor do kg da carcaça, com machos e fêmeas sendo pagos na mesma base.

Genética valorizada - Outro forte indicador do bom momento vivenciado pela raça Angus é a venda de genética a partir da comercialização de tourinhos e material genético. Segundo relatório anual da Asbia (Associação Brasileira de Inseminação Artificial), em 2011, ao todo, 2.383.952 doses foram vendidas, resultado 33% superior às vendas do ano anterior.

Em termos de participação no mercado, Angus ocupa fatia de 34% de todo o segmento de inseminação de gado de corte, sendo a raça líder de vendas entre as taurinas de corte de origem europeia (fatia de 86% de market-share) e a segunda colocada incluindo as raças zebuínas. Expointer - A presença de animais inscritos para a pista de julgamento da Expointer - número recorde de quase 500 animais entre rústicos e argola - é mais um fato que marca o momento vivido pela raça, que preparou programação variada de leilões, feiras de novilhas e eventos técnicos para todos os dias da mostra, que aconteceu de 25 de agosto a 2 de setembro em Esteio (RS).

“A Angus tem motivo duplo para comemorar sua participação na Expointer deste ano, pois, além do número recorde de animais em pista, esta é a 35ª participação consecutiva da entidade na mostra, que teve 77 expositores Angus de RS, SC, PR, SP e MG”, informa o presidente Paulo de Castro Marques.


EUA realiza pesquisa sobre genética Angus em marcas certificadas no país

Segundo recente levantamento realizado pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), o requerimento inicial para mais de 80 marcas de carne bovina certificadas pelo país atestarem a qualidade é possuir, pelo menos, certo grau de sangue da raça Angus na composição. “Isso prova que a genética Angus é tendência mundial no que diz respeito à produção de carne de qualidade”, avalia Reynaldo Salvador, diretor do Programa Carne Angus Certificada da Associação Brasileira de Angus.

Porém, devido à fragmentação da indústria bovina americana, a captura de dados mais concretos sobre o número de animais Angus na cadeia de fornecimento de carne dos Estados Unidos, ou com algum grau sanguíneo da raça, de acordo com o analista do CattleFax, Lance Zimmerman, fica na mão dos frigoríficos. No entanto, é sabido que a genética Angus é usada mundialmente para agregar qualidade à carne. “Quanto maior o grau desta genética na carcaça do animal, mais sabor, mais marmoreio e mais suculência a carne terá”, pontuou Salvador.

No Brasil, a Associação Brasileira de Angus mantém desde 2003 o Programa Carne Angus Certificada, para garantir a qualidade da produção da carne da raça. O selo de certificação da entidade garante aos consumidores, e demais elos da cadeia, elevados padrões de qualidade e a identifica os produtos produzidos exclusivamente a partir de animais Angus e cruza Angus. Atualmente, a certificação da associação está presente em 14 plantas frigoríficas nos estados de RS, PR, MS, MT, GO e SP, com técnicos treinados que realizam um processo de certificação em padrões internacionais para atestar a qualidade da carne produzida com genética Angus.


Angus promove primeiro congresso brasileiro da raça

A Associação Brasileira de Angus promove de 4 a 5 de dezembro o primeiro Congresso Brasileiro de Angus, que abordará diversos aspectos relacionados aos programas de seleção e genética da raça. “Este será o evento técnico mais importante promovido pela raça no Brasil desde o Seminário de Avaliação Funcional de Bovinos de Corte, ocorrido em 2004”, disse Juliana Brunelli, gerente da entidade.

Com palestrantes de Brasil, Argentina, Estados Unidos e Nova Zelândia, o evento reunirá técnicos e criadores destes países e trará informações de interesse do selecionador e usuário da raça. “Temas importantes para o pecuarista, como seleção por dados de avaliação genética e fenotípica, seleção por eficiência alimentar, o mercado relacionado à Carne Angus e apresentação de cases pecuários de sucesso, estarão na programação”, enumerou Fábio Medeiros, gerente do Programa Carne Angus Certificada.

Além disso, temas como Qualidade de carne e ultrassonografia de carcaças; Avaliação visual de animais e programas de seleção; Seleção por desempenho (dados) x seleção fenotípica (visual); Seleção por Eficiência Alimentar; Cruzamento com Angus farão parte da programação proposta para o congresso.

O Congresso Brasileiro de Angus, uma promoção da Associação Brasileira de Angus, com a organização da Assessoria Agropecuária FFVelloso & Dimas Rocha, acontece de 4 a 5 de dezembro de 2012 em Porto Alegre (RS), no Hotel Sheraton Porto Alegre.


Aliança Angus Premium é a primeira marca certificada do Paraná

Durante as atividades da 37ª Feira Agropecuária de Guarapuava, a Associação Brasileira de Angus lançou a primeira marca certificada pelo Programa Carne Angus Certificada do Paraná, é o selo Aliança Angus Premium, que provém dos animais abatidos pela Cooperativa de Carnes Nobres do Vale do Jordão (Cooperaliança). “Agora nossa parceria foi oficializada. O selo terá somente carne Angus produzida no Paraná, por paranaenses”, disse Reynaldo Salvador, diretor do programa de certificação.

A partir de agora, Guarapuava é o primeiro município paranaense a possuir a certificação. A novidade permite agregar valor ao produto comercializado e aumentar a remuneração dos produtores. Para Edio Sander, presidente da Cooperaliança, esta é a oportunidade de atender aos anseios do consumidor, fornecendo carne de qualidade e origem comprovada. “Agradecemos a confiança da associação depositada no trabalho desenvolvido pela Cooperaliança; e que essa parceria contribua para o fortalecimento e a prosperidade da cadeia produtiva da carne Angus no Paraná”.

Para Salvador, a certificação da planta da Cooperaliança faz parte do projeto de expansão da carne Angus para todo o Brasil. “Começamos atendendo Guarapuava, Cascavel e Curitiba. No futuro, não muito distante, todo o estado do Paraná”, disse, emendando que este é um estado chave para o programa Carne Angus, pois os pecuarista estão direcionando o rebanho azebuado à genética Angus. “Em 2011, 42% de todas as doses de sêmen vendidos no Paraná foram de reprodutores Angus, provando que o pecuarista paranaense conhece e valoriza as características da raça”, exemplifica Salvador.

O projeto da cooperativa, segundo Sander, abrange desde o produtor até o cliente final. Para o equilíbrio entre os elos dessa cadeia produtiva, ele destacou os pilares que sustentam o trabalho da cooperativa: a garantia de rentabilidade e sustentabilidade ao produtor; a garantia de prestação de serviços à indústria; a oferta de um produto de qualidade com regularidade e preço competitivo ao varejo; e, por fim, o atendimento aos anseios por uma carne de qualidade e preço justo ao consumidor.