Caprinovinocultura

 

Controle de CUSTOS

Softwares específicos auxiliam os produtores a administrar gastos e investimentos em itens essenciais, como a alimentação do rebanho

Denise Saueressig [email protected]

Cada vez mais as ferramentas da tecnologia auxiliam as pessoas nas mais variadas tarefas diárias. No campo, não é diferente. Produtores organizados ou aqueles que estão em busca de uma melhor gestão na propriedade adotam sistemas de controle que ajudam a administrar a rotina das atividades e a gerenciar recursos e investimentos.

Especialmente na última década, empresas investiram na criação de softwares específicos para o meio rural. São programas que fizeram muitos agricultores e pecuaristas deixar de lado uma pilha de papéis para simplificar operações com os benefícios da informática.

Lançado em 2010, o Pronan Ovinos surgiu com a proposta de aumentar o desempenho zootécnico com redução de custos, por meio da alimentação. O programa tem várias ferramentas de trabalho, e uma delas é o cadastro de ingredientes com sua composição nutricional. “O Pronan contém um banco de dados com uma grande quantidade de alimentos cadastrados, com a composição bromatológica padrão informada. Mas o usuário pode cadastrar mais alimentos e informar os custos de cada alimento. Esta é a base para calcular uma dieta ou ração concentrada”, explica o veterinário Nelson Bernardi Júnior, diretor técnico da Pecuária Brasil Assessoria e criador do Pronan Ovinos.

A alimentação representa entre 40% e 50% dos custos de produção na ovinocultura. Em algumas categorias, como em animais confinados, pode passar de 80%. No Pronan, antes de calcular uma dieta ou ração, o usuário pode usar outra ferramenta do programa, que é o cálculo das exigências nutricionais de acordo com as categorias animais.

Mas o cálculo de rações e dietas não precisa necessariamente ser precedida de uma definição das exigências. Por exemplo, se o usuário deseja apenas calcular uma ração concentrada contendo 20% de proteína bruta (PB) e 70% de nutrientes digestíveis totais (NDT) para substituir uma ração comercial que ele já utiliza, também é possível. Basta informar os ingredientes disponíveis e os níveis desejados de cada nutriente.

O veterinário dá um exemplo de funcionamento do Pronan com a formulação de uma ração concentrada: 26% de farelo de soja a R$ 0,90 o quilo; 72,5% de milho triturado a R$ 0,42 o quilo; e 1,5% de um núcleo mineral comercial a R$ 3 o quilo. “Estes são ingredientes nobres que não são baratos. Esta ração tem 18% de PB e 76% de NDT, custando R$ 0,58 por quilo. Uma ração comercial com composição semelhante custa em torno de R$ 1 o quilo. Pode-se observar que mesmo com alimentos de alta qualidade e custo não muito baixo, a diferença de preço é grande. Avaliando estes números, calculamos uma economia de mais de 40% na alimentação concentrada”, cita Bernardi Júnior.

O Pronan Ovinos tem cerca de 100 usuários em diversos estados do país. Além de produtores, muitos profissionais ligados à ovinocultura utilizam o sistema em suas consultorias técnicas. Os clientes contam com um manual disponível no software para esclarecer sobre o seu uso, além de terem acesso ao suporte técnico via telefone e e-mail.

DOCUMENTAÇÃO

São muitas as variáveis que fazem da pecuária um péssimo ou um ótimo negócio, e o controle, na maioria das vezes, é subjetivo e está somente na mente do pecuarista, não documentado e não controlado como um investimento deve ser. A partir desse raciocínio, o diretor da Solides, Alessandro Garcia, encontrou incentivo para lançar o Procreare, em 2003.

Nelson Bernardi Júnior, criador do Pronan Ovinos: alimentação representa entre 40% e 50% dos custos de produção na ovinocultura

O produtor lança no programa todas as informações reprodutivas, produtivas e zoossanitárias. “Assim, o software calcula vários indicadores de resultado permitindo identificar pontos específicos que podem ser trabalhados para aumentar a lucratividade, como identificação dos animais que estão gerando pouco resultado, onde há desperdícios, etc”, detalha Garcia.

O Procreare trata internamente as diferentes espécies, considerando itens como nomenclaturas e período gestacional. “O software é todo planejado para atender às criações de ovinos e caprinos, que, aliás, são das atividades mais bem gerenciadas no Brasil, pelo que percebemos pelo volume de venda e interesse dos criadores”, relata o dirigente.

No sistema, o produtor pode cadastrar dietas de alimentação para grupos diferentes de animais e monitorar indicadores como reprodutividade e ganho de peso ou produção de leite de cada grupo, identificando qual dieta promove um melhor resultado. Também é possível fazer formulação de rações e controle de estoque e consumo.

Segundo Garcia, o software é simples para quem deseja fazer um controle mais superficial e extremamente amplo para quem deseja fazer uma administração completa. “O programa se ajusta a vários tipos de produtores, e é por isto que temos criadores que controlam 20 animais até clientes que têm fazendas com mais de 50 mil animais.

Hoje temos mais de 7,8 mil fazendas utilizando o programa, espalhadas em todos os estados brasileiros e em mais outros sete países pelo mundo”, informa o idealizador do Procreare.

Alessandro Garcia, diretor da Solides: Procreare identifica pontos específicos que podem ser trabalhados para aumentar a lucratividade

O software foi projetado para ser muito intuitivo e autoexplicativo. Como apoio, a Solides fornece um treinamento em vídeo para o usuário e seus funcionários e presta suporte técnico por telefone. “Fazendeiros de diferentes idades e perfis, habilidosos em lidar com os animais mais difíceis e que enfrentam corajosamente um computador, trabalham sem dificuldade”, garante Garcia.

POUPANDO RECURSOS

Foi a crescente demanda do setor que motivou a criação do MultOvinos, há sete anos. O programa tem 26 diferentes módulos que podem ser implantados de forma independente ou integrada. “Há opções que atendem as áreas zootécnicas e administrativas. O sistema permite ao produtor controlar e sistematizar todos os manejos realizados com o rebanho e fornece diversos indicadores de resultados fundamentais para decidir com mais precisão onde se deve melhorar. O produtor que resolve intensificar de alguma forma sua produção é quem normalmente procura um software de gestão. Ele sabe que pequenos erros podem levar ao prejuízo”, destaca Marcos Vinicius do Nascimento Souza, sócio-proprietário da MultSoft Desenvolvimento de Sistemas.

Marcos Vinicius Souza, da MultSoft: crescente demanda por parte dos produtores motivou o lançamento do MultOvinos, há sete anos

A metade dos usuários do MultOvinos está concentrada em São Paulo, sendo que a segunda região de destaque está representada pelos estados do Norte e do Nordeste do país. “Atualmente, atendemos em torno de 200 clientes, mas acreditamos que este ainda é um volume pequeno diante do potencial”, considera o executivo.

Na parte de controle nutricional, o programa gerencia a compra de todos os insumos, a saída e os custos médios de estoque. “A cada oferta de alimentos, o consumo é informado para o lote e, desta forma, obtemos a informação do consumo e do custo de cada lote e também individualmente, pela média do lote. Assim fica muito mais fácil decidir pelo melhor manejo, considerando a genética e as demais condições da fazenda. A economia gerada ao utilizar um software é normalmente indireta e varia muito, mas não existe dúvida que decisões corretas geram benefícios econômicos”, conclui Souza.

Os valores pagos pelo MultOvinos dependem da quantidade de módulos, número de usuários que utilizarão o software simultaneamente e do tamanho do rebanho, caso seja utilizado o módulo de curral para coleta de dados.

A manutenção é obrigatória somente para os clientes que adquirem o módulo de curral. “Essa é uma ferramenta de coleta e processamento de dados utilizada durante manejos realizados diretamente junto ao rebanho, dispensando a necessidade de anotações e digitações posteriores. Com os identificadores eletrônicos, conseguimos reduzir drasticamente a digitação de dados”, observa Souza.

O treinamento para o uso do software é dividido em fases e realizado com manuais personalizados. As atividades podem ser feitas pessoalmente ou on line. O suporte é feito via telefone ou internet.