Raças - Marchigiana

ABCM comemora 40 anos

Roberto Vilhena*

A Associação Brasileira dos Criadores de Marchigiana (ABCM) comemora o quadragésimo aniversário com muita satisfação, graças ao reconhecimento e à valorização pelo mercado pecuário nacional do trabalho desenvolvido por selecionadores, técnicos, entidades de ensino e pesquisa, empresas de comercialização de genética e mídia do setor.

A raça especializada na produção de carne de qualidade é originária da região de Marche, na Itália, e foi introduzida em nosso país pelas mãos do Dr. Ermano Bonaspetti, que importou doses de sêmen para o Sul do Brasil, com intuito de inseminar vacas de campo com sangue predominantemente britânico, largamente encontrado nos pampas. O resultado foi excelente, ganhando campeonatos de carcaça e estimulando a importação de animais vivos para o Nordeste e, depois, para o projeto Liquifarm, que envolvia uma central de coleta de sêmen e rebanho de matrizes puras em Araçatuba para utilização no cruzamento num enorme projeto pecuário no Mato Grosso

Os criadores fundaram a ABCM no ano de 1972, que teve como primeiro presidente Joel de Paiva Cortes e como secretário- executivo Sr. Antonio Paulo Vieira, grande responsável pela consolidação da raça nas diversas regiões brasileiras. Os selecionadores continuam a utilizar touros italianos, cujas doses de sêmen são importadas. Podemos citar alguns desses touros que muito contribuíram para o aprimoramento genético da raça no Brasil: Lezio, Mirino, Erode, Birbo, Lotar e Pergolo. No ano de 1995, um grupo de criadores e técnicos viajaram para a Itália para escolher e importar excelentes fêmeas e dois touros de conformação diferenciada e genealogia aberta, que contribuíram para o aprimoramento e a padronização dos animais no Brasil.

Genética está aclimatada às condições brasileiras

Trabalhos técnicos realizados em parceria com renomadas instituições de ensino e pesquisa confirmaram as qualidades da raça, quer seja no ganho de peso, na qualidade da carne e na tolerância ao calor.

A utilização da genética Marchigiana através de touros em cobertura a campo comprova toda a rusticidade e a capacidade de serviço nas diversas regiões brasileiras ou a inseminação de vacas aneloradas produzindo bezerros, conhecidos como “branco no branco”, sempre desejados e valorizados pelos mais exigentes pecuaristas e confinadores brasileiros.

A raça passa por um momento especial, calcado no trabalho da atual diretoria da ABCM, encabeçada pela tradicional criadora Eliane Massari.

RAÇA NA FEICORTE

A ABCM organizou, em parceria com a empresa Progênie Genética e Consultoria, a participação do Marchigiana na II Mostra e Shopping da raça na Feicorte 2012, que aconteceu no Centro de Exposições Imigrantes, na capital paulista, entre 11 e 15 de junho.

Os animais foram expostos pelos selecionadores Antonio Delamuta, da Fazenda Tamoio, de Capão Bonito/SP; Agropecuária Renascente, de São Manoel/ SP; Aldemar Kimura, de Parintins/ AM; Fazenda Berro D’Água, de Guaratinguetá/ SP; e Unitas Agrícola, de Campina do Monte Alegre/ SP.

O sucesso da comercialização foi enorme, pois todas as novilhas e touros prontos para cobertura a campo foram comercializados para criadores de São Paulo e Minas Gerais.

O julgamento das fêmeas, que aconteceu no dia 12 à noite, foi conduzido pelo superintendente técnico da ABCM e jurado Roberto Vilhena Vieira, que escolheu como campeãs: Gaiash da Unitas - Melhor Fêmea (filha de Orione POI), de propriedade da Unitas Agrícola Ltda; Iluminada da São Beto - Melhor Fêmea Jovem (filha de Lotar POI), de Aldemar Kimura; Jandra da Unitas – C. Bezerra (filha de Pergolo POI), de propriedade dos criadores Ivan Lamberti e Alessandro Bazzea, da Fazenda Berro D’Água.

A RAÇA PELO BRASIL

Região Sudeste: Destaque para o selecionador Adauto Martinez Filho, titular da Agropecuária Renascente, da cidade de São Manoel, que cria a raça Marchigiana há mais de dez anos, sempre produzindo animais puros de origem (PO). O trabalho de seleção é focado na produção e na comercialização de touros melhoradores, devidamente registrados pela ABCM, com exames sanitários e andrológicos positivos, comprovando que estão aptos para a cobertura a campo e terão ótimo desempenho, já que a raça é rústica e possui aclimatação ao nosso país.

Eliane Massari, atual presidente da ABCM

Região Nordeste: o agroindustrial João Florêncio dos Santos, da Fazenda Cajueiro, no município de São Joaquim do Monte/ PE, iniciou plantel com a aquisição de matrizes de renomados selecionadores, sempre inseminando com os melhores touros italianos, e, assim, produzindo touros para atender pecuaristas nordestinos, que desejam cruzar com fêmeas zebuínas, produzindo bezerros com ganho de peso e qualidade de carcaça.

Região Centro-Oeste: Silas Filipov, empresário paulista e pecuarista na cidade de Cassilândia/MS, onde recentemente iniciou a formação de rebanho com matrizes Katayama (Guararapes/SP) e comercializa reprodutores PO para cruzamento com matrizes aneloradas, fazendo branco no branco.


Superintendente técnico da ABCM participa de reunião na Itália

O zootecnista e superintendente técnico da raça Marchigiana, Roberto Vilhena Vieira, participará do “Encontro Técnico Bilateral – Itália e Brasil da raça Marchigiana”, coordenado pela ANABIC, que acontece no início de julho na cidade italiana de Macerata. Será uma excelente oportunidade para divulgar o elevado padrão morfológico e racial selecionado pelos criadores brasileiros. O superintendente visitará a central de coleta de sêmen de Macerata, local que alojou renomados reprodutores, como Mirino, Lezio, Lotar, Erode, Mugello, Paolo, Tinco, Pergolo e Uragano, além de verificar in loco a produção dos touros italianos nas fazendas de Alderico Mei e seu primo Pio Mei – plantéis renomados e premiados nas exposições nacionais daquele país.


Região Norte: o médico Dr. Aldemar Kimura atua profissionalmente na capital paulista e cria em Parintins/ Amazonas, sua cidade natal. A Fazenda São Beto concentra o rebanho de vacas puras Marchigiana para a produção de matrizes e reprodutores, utiliza a inseminação artificial dos melhores touros importados da Itália, além de descongelar embriões coletados das doadoras de elite, que permanecem em São Paulo, em parceria com a Unitas Agrícola. A fazenda Nova Vida produz produtos ½ e ¾ de sangue Marchigiana com matrizes Tabapuã, outra raça que cria no Amazonas. Durante a II Mostra da raça em São Paulo, o selecionador trouxe uma bela novilha de nome Iluminada da S. Beto, um filha do touro italiano Lotar, e conquistou o título de campeã e Melhor Fêmea Jovem da Feicorte 2012.

Mais informações sobre a raça Marchigiana podem ser obtidas na ABCM pelo telefone (11) 3862-2279, pelo email [email protected] ou no site www.marchigiana.org.br

*Jurado e superintendente técnico da raça Marchigiana