A Voz do Criador

Não há remédio, o que existe é competência

A seca chegou para muitas regiões do País, “algumas” porque no Sul, por exemplo, ela veio mais cedo em boa parte produtora do estado. Da mesma forma que se antecipou por lá também é possível acreditar que para o restante do País ela possa ser mais rigorosa que a de costume. Para quem não vedou pasto para feno em pé, como aconselhamos na estação das águas, a solução é investir na suplementação da bezerrada, mesmo que seja apenas com ureia. Se for a proteico- energética, melhor ainda. O custo é um pouco mais alto, mas vale a pena. Tem pesquisador ainda sugerindo a salinomicina sódica, a monensina sódica e a virginiamicina.

Muitos podem contestar a necessidade da suplementação apostando em um possível ganho compensatório. Como também já mostramos aqui, este nunca ocorre em sua forma total, então, quanto menos o bezerro perder de peso agora mais ele vai ganhar na engorda. Então, a suplementação é mesmo necessária, mas deve ser feita em escala, para adaptar o rúmen do bezerro desmamado. Se existem dúvidas sobre o tema, não deixe de conferir nossa matéria de capa sobre a suplementação de bezerros na seca.

Leitura imperdível também é a “Entrevista do Mês”, que traz no tema a Angola, país que já foi o 4º produtor mundial de café e hoje luta para reconstruir a agropecuária. Os africanos ganharam destaque nas páginas da AG porque são os brasileiros que os estão ajudando nesse processo. Destaque também para “Boi Vivo”, um mercado que incomoda os grandes frigoríficos, mas possui extrema importância econômica para importantes estados. Não deixe de conferir “Feno & Silagem” sobre o uso da planta inteira de arroz para ensilagem; planos para evitar o abate clandestino na Bahia; vantagens do sombreamento de pastagens; normativa que abrirá um enorme mercado para as raças zebuínos, além de “Caprinovinocultura”, que lista as principais doenças que acometem os pequenos ruminantes.

Não esqueça que, realizamos o The Best mais uma vez na Feicorte, no dia 13 de junho, não deixe de comparecer.

Boa leitura!