Pista

 

Mais eficiência na SELEÇÃO

18º Seminário da ANCP destaca a importância da avaliação genética na escolha de reprodutores

Bruno Santos [email protected]

Especialmente nos últimos três anos, uma nova realidade ganhou cada vez mais força no cenário atual da pecuária brasileira. Assim como destacou a tão comentada matéria de capa da edição de abril da Revista AG intitulada “Antes campeões de pista; agora os campeões do pasto”, temos visto que as centrais de inseminação têm valorizado mais as avaliações genéticas que os títulos de pista do touro no momento de escolher um reprodutor.

“Isso mostra que houve uma queda de paradigmas”, comentou em entrevista exclusiva o professor e presidente da ANCP (Associação Nacional de Criadores e Pesquisadores), Raysildo Lobo, ao término da 18ª edição do Seminário da ANCP, realizado em 20 de abril, no Centro de Convenções de Ribeirão Preto/SP.

O Brasil, hoje, conta com vários programas, principalmente na raça Nelore, a qual estabeleceu uma base muito sólida nas avaliações genéticas, fruto do trabalho de muitos pesquisadores e instituições. “Temos mais de dez programas de melhoramento genético. O mercado reconheceu o valor das avaliações e está pagando mais por isso. O reprodutor com melhor avaliação vende mais e com maior valor agregado das doses de sêmen”, enfatizou o professor.

Ainda segundo ele, hoje já chega a 90% o índice de animais, com avaliação genética, comercializados em volume de sêmen. “Temos um cenário totalmente mudado, com quebra de barreiras, e isso fez com que nosso País passasse da 8ª para a 7ª economia mundial, pois a agropecuária tem uma importância muito grande nisso”, lembrou.

EQUILÍBRIO NO CAMPO

A 18ª edição do Seminário da ANCP contou com a presença de 200 pessoas, entre criadores, técnicos, pesquisadores, profissionais e estudantes do setor. Neste ano, o evento teve como assunto “O equilíbrio no campo – Ambiente, produtividade e família”.

O Painel I teve como tema “Seleção para Fertilidade e Marcadores Moleculares” e contou com palestras de três importantes profissionais da área. O professor Joanir Eller, da USP de Pirassununga/SP, ministrou palestra com o tema “ANCP: Seleção para Fertilidade em Zebuínos” e mostrou a importância da seleção para características de fertilidade e precocidade sexual, como probabilidade de prenhez precoce.

A Msc. Priscila Barros, da Pfizer Saúde Animal, apresentou o “Índice Reprodutivo Pfizer na seleção de Fêmeas” e mostrou resultados dos marcadores moleculares para a raça Nelore.

Encerrando o painel, professor Raysildo Lobo, presidente da ANCP, tratou da novidade do 19º Sumário de Touros: “DEPs Auxiliadas pela Genômica: Resultados e Aplicações”, no qual discorreu sobre o aumento das acurácias em animais jovens com a inclusão dos marcadores de DNA na DEP tradicional.

No período da tarde, Daniel Lobo, da Ecolog Consultoria, apresentou o “Programa ANCP de Sustentabilidade Genética: Objetivos, Metodologia e Resultados”. Segundo ele, o objetivo é reconhecer o esforço das fazendas que aplicam de maneira correta o melhoramento genético através de três certificações, G1, G2 e G3.

Conforme os dados apresentados, cerca de 126 propriedades já foram certificadas com o selo qualidade genética Global – G1. “Antes do G1, todas essas fazendas apresentavam mais de 7 mil pendências de cadastros por ano”, relatou o palestrante.

A certificação G2 é o selo de responsabilidade da raça, avaliação e progresso genético das características importantes de cada espécie. Já o selo G3 avalia a responsabilidade da fazenda com o meio ambiente. “Esse último selo mede a contribuição potencial e redução de emissões de gases do efeito estufa”, comentou o consultor.

O ciclo de palestras terminou com a apresentação do teólogo Elias Neves, que discorreu o tema “Equilibrando Trabalho, Família e Vida Pessoal” e falou sobre como se encontra o mundo atual.

Como de costume, houve a entrega das homenagens: “Rubico Carvalho”, “Hélio Coelho” e “ANCP Padrão de Qualidade”. Nelson Frota, Sérgio Prandini, William Koury, Flávio Coutrim, Maria Lilian Chateaubriand, Domingos Teixeira e Antônio Thomé Filho ganharam o prêmio Rubico Carvalho. Hélio Coelho foi entregue a Felipe Corrêa e Priscila Barros. Juliano da Silva, Fabíola Viana e Valtuir da Silva receberam o prêmio ANCP Padrão de Qualidade.

Após as homenagens, aconteceu o lançamento oficial do 19º Sumário de Touros das Raças Nelore, Guzerá, Brahman e Tabapuã, com destaque para as DEPs Auxiliadas pela Genômica para touros jovens e de centrais de inseminação da raça Nelore. O objetivo é que a publicação seja uma ferramenta na seleção dos rebanhos associados, contribuindo com criatórios comerciais que utilizarão essa genética. O sumário online está disponível no site www.ancp.org.br.


HOMENAGEM PÓSTUMA PARA CLÁUDIO SABINO

O seminário de 2012 foi marcado pelas homenagens ao pecuarista, vice-presidente e associado da ANCP Cláudio Sabino. Titular da Chácara Naviraí, Sabino faleceu no dia 27 de fevereiro, em decorrência de um infarto. “Fizemos uma homenagem póstuma ao grande criador e amigo Cláudio, que por mais de 25 anos trabalhou junto comigo”, lembrou Raysildo Lobo.

Por mais de 45 anos, Sabino se dedicou à seleção de zebuínos com aptidão de corte, com foco em estrutura, funcionalidade e produtividade, sem perder de vista a caracterização racial. Na reconhecida Chácara Naviraí, o pecuarista dedicou-se à seleção a pasto de Nelore Padrão e Mocho, Guzerá, Brahman e Gir.

O selecionador foi ainda um grande incentivador do melhoramento genético e da ExpoGenética, feira promovida pela Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ) com apoio dos principais programas de melhoramento genético do Brasil. A busca constante por animais funcionais fez da Naviraí uma grande fornecedora de genética para milhares de rebanhos.