Falou

 

Do pasto à ELITE

O proprietário João Leopoldino apresenta os diferenciais da Brahman Canaã

Revista AG - Hoje, a Brahman Canaã vive um momento único no Brahman?

João Leopoldino - Entendo que vivemos um bom momento, em função dos resultados que estamos obtendo, tanto em pista como na utilização de genética Brahman em nosso gado comercial.

Revista AG - Quais fatores levaram a propriedade ao posto mais alto da seleção Brahman?

João Leopoldino - Em primeiro lugar, acho que o foco em montar uma equipe profissional é o que vem definindo nossa boa campanha. Desde a escolha da genética, passando pela cria e recria dos animais, à escolha dos melhores indivíduos, bem como a atenção dispensada aos animais que fazem a diferença.

Quem quiser ter sucesso não pode separar a elite do gado para produção

Revista AG - Ter um consistente projeto de produção de carne no MT ajudou a direcionar a seleção dos animais de elite?

João Leopoldino - Toda o desenvolvimento genético deve ter um objetivo claro que é a produção de carne em menos tempo e com qualidade. Desta forma, o que fazemos nas pistas temos usado no campo para consolidar e alinhar a produção de genética com a produção de carne. Quem quiser ter sucesso não pode separar a elite do gado para produção.

Revista AG - Quais as características selecionadas pela Brahman Canaã?

João Leopoldino - Temos buscado consistentemente, fertilidade, precocidade, que já é uma característica forte da raça, bem como indivíduos dóceis.

Revista AG - Quais as novidades que a Brahman Canaã trouxe para a ExpoZebu? João Leopoldino - A Canaã trouxe para as pistas a continuidade daquilo que vem fazendo, ou seja, com profissionalismo, eleger os melhores animais com as melhores características que a raça pode mostrar.

Revista AG - Com isso, qual a expectativa do criatório para feira?

João Leopoldino - As perspectiva são boas. Os animais, em nossa visão, encontram-se em ótimo estado, além de serem de qualidade.

Revista AG - Contando elite e produção, qual o rebanho atual de Brahman da Canaã?

João Leopoldino - A propriedade tem hoje ao redor de 800 cabeças de Brahman PO, sendo aproximadamente 100 cabeças de elite.

Revista AG - Quais os animais destacados do plantel?

JoãoLeopoldino - Dentre muitos, podemos citar Ivam, Noel, Akita, Bebel, Dandy, Mandy, todos eles muito premiados.

Revista AG - Há alguns anos a propriedade fechou parceria com um consagrado criatório colombiano. Por que a escolha pela Colômbia e quais têm sido os frutos deste trabalho?

João Leopoldino - A Colômbia cria brahman há mais de 60 anos. Praticamente, todo plantel daquele país é brahman ou no mínimo tem sangue Brahman. Nós estivemos lá dois anos atrás e entendemos que aquele país é muito importante para a raça. Acabamos vendo e gostando muito dos animais e firmamos, então, esta parceria. Os primeiros embriões da parceria foram implantados aqui em outubro/novembro de 2011. Portanto, ainda não nasceram, mas as expectativas são as melhores.

Revista AG - Novos projetos devem surgir?

João Leopoldino - Tudo o que diz respeito ao Brahman é de nosso interesse. Neste ano, estaremos participando do ProBrahman - programa de avaliação de touros - com três reprodutores. Serão feitas no mínimo quatro provas de ganho de peso. Além disso, continuamos com o propósito de medir todas as características que possam nos trazer informações de como melhor utilizar a genética que estamos disponibilizando.