O Confinador

  

PERSPECTIVAS E ESTRATÉGIAS

Encontros técnicos comprovaram o interesse do pecuarista pelo confinamento e têm recordes de público

Bruno Santos [email protected]

Dois eventos técnicos realizados no mês de março mostraram a força e a importância que o confinamento vem ganhando na pecuária nacional. Ambos realizados em Ribeirão Preto, no interior de São Paulo, levaram conhecimento a mais de 900 pecuaristas.

O Encontro de Confinamento realizado pela Scot Consultoria, que aconteceu nos dias 14 e 15, teve como objetivo discutir informações sobre o confinamento de bovinos em 2012. A programação contou com assuntos relacionados, inclusive, à formação de pastagens, mercado da carne, gestão e estratégia.

Exatamente sobre estratégia falou o professor da ESALQ/USP e Diretor técnico da Associação Nacional dos Confinadores (Assocon), Dante Pazzanese. Em sua apresentação, ele destacou ferramentas para otimizar a nutrição em confinamentos.

Sobre sanidade, assunto tão polêmico e de grande preocupação em toda a cadeia produtiva, falou o professor Iveraldo Dutra da Unesp – Araçatuba/SP. O palestrante discursou sobre os riscos sanitários e os desafios da produção. Segundo ele, grande parte dos problemas dessa natureza seriam resolvidos apenas com técnicas de boas praticas de manejo.

Segundo ainda dados apresentados pelo professor, cerca de 20% das perdas dos animais resultam de doenças e que 70% das enfermidades humanas resultam de enfermidades animal. “Esses números comprovam que temos de ter uma mudança de entendimento. Enxergar o boi como alimento. E nesse processo é fundamental atentar-se à alimentação dos animais”, enfatizou.

Outro ponto importante destacado por Dutra foi em relação aos produtos veterinários livres, que estão sendo usados, muitas vezes, de maneira equivocada pelos criadores. Conforme ele informou, não é raro encontrar bois que foram vacinados em locais errados como na picanha, por exemplo.

O professor encerrou a apresentação salientando a importância da água e seus riscos sanitários. Em um dos casos apresentados por ele, foram encontrados resíduos de chumbo na carne de um animal. Somente após várias pesquisas descobriram que essa intoxicação foi decorrente de uma água contaminada ingerida pelo animal. “Esse exemplo deixa claro que precisamos sempre de uma preocupação com o lugar onde os animais tomam água, para que casos assim não se repitam”, finalizou Dutra.

Participação do Público

Alcides de Moura Torres, diretorpresidente da Scot Consultoria, destacou que o que marcou o evento foi o alto astral durante todos os dias, em especial o relacionamento e a troca de experiências entre os participantes, palestrantes, organizadores e patrocinadores. “O clima de cordialidade, de franqueza e informalidade imperou. Foi um encontro feliz e motivador”.

O evento contou com 451 inscrições para o seminário e um público flutuante nos estandes estimado em mais 120 pessoas pela Scot. Os participantes que estiveram no local eram provenientes de dezoito estados brasileiros. Também compareceram pecuaristas do Uruguai, Bolívia e Paraguai. “Toda a cadeia esteve lá, estamos muito contentes e satisfeitos com o resultado, batemos o recorde de público nesta sétima edição”, salientou Torres.

A programação do evento terminou no dia 16, com a visita ao Confinamento da Fazenda Monte Alegre, que fica situada em Barretos/SP. Nem mesmo o mau tempo impediu 250 participantes conhecerem o confinamento in loco.

O sistema de confinamento da fazenda, referência por seu manejo e tecnologia, surgiu no inicio de 2003 com a capacidade para 450 animais. Hoje, quase uma década depois, a propriedade confina 16 mil cabeças.

Segundo André Perrone dos Reis, proprietário do empreendimento, a parte mais importante de todo o processo de crescimento é a logística, tanto na parte externa (recepção de matéria-prima) como na parte interna (gestão operacional e posicionamento adequado).


7º Encontro Confinamento: Gestão Técnica e Econômica

O evento realizado nos dias 7 e 8 de março, superou as expectativas dos organizadores. Promovido pela Coan Consultoria, em parceria com o SBA, Academia da Pecuária e CRV Lagoa, o evento, que é um dos mais tradicionais encontros sobre confinamento do setor, teve a participação de 400 inscritos.

O encontro disponibilizou painéis temáticos e uma mesa-redonda na qual foram discutidos aspectos do método de confinamento aplicado à pecuária de corte, considerado estratégico para o futuro da pecuária nacional.

Os três painéis abordaram Economia e Mercado, Inovações Tecnológicas, Gestão e Manejo. Na mesa-redonda foi discutido o tema “Risco compartilhado na cadeia de produção e atendimento do consumidor interno e externo”, contando com renomados participantes, como Rogério Goulart (Carta Pecuária), Maurício Palma Nogueira (Bigma Consultoria), Lygia Pimentel (XP Investimentos), Fabiano Tito Rosa (Frigorífico Minerva), Fernando Saltão (JBS Confinamento Brasil) e Pedro Djneka (Phd Consultoria Internacional).

De acordo com Rogério Coan, diretor-técnico da Coan Consultoria, o evento superou todas as expectativas. “Observamos que o Encontro de Confinamento tem se superado a cada edição. Cada ano é um evento maior e melhor, o que nos deixa muito satisfeitos”, afirma.

Coan comentou que para 2013 o evento terá muitas novidades, pois ainda em 2012 visitará projetos de confinamento nos Estados Unidos e Austrália, de forma que possa trazer as últimas novidades em produção de bovinos confinados no mundo.