Notícias do Gir Leiteiro

 

APCGIL - Associa ção Pauli sta dos Cria dores de Gir Leiteiro - Perspectivas 2012

Entrevista com Carlos Alberto da Silva, presidente da APCGIL

- Minha expectativa para 2012 é que o Gir Leiteiro siga crescendo. Eu acredito que a raça vai encontrar seu foco principal neste e nos próximos anos, que é a produção de leite verdadeiramente a pasto.

- A PGLP-APCGIL/USP, Prova de Gir Leiteiro a Pasto que desenhamos com a USP, deu uma chacoalhada no mercado, incentivando outros núcleos e associações a trilhar este caminho, o que é excelente para o mercado.

- Criar o marketing da produção a pasto é uma demanda agregadora e democrática, pois alarga os horizontes da raça do ponto de vista comercial e dá credibilidade e segurança para os criadores que vivem de vender genética. Pelo lado da demanda, muita gente que queria usar a raça e se via inibida diante da natural purpurina dos grandes leilões e exposições, agora vai entrar, pois sabe que estará comprando um produto que foi testado nas mesmas condições da sua propriedade, o que agrega uma certeza maior em termos de resultado econômico.

- O principal projeto da nossa APCGIL para 2012 e para os próximos 10 anos é nosso Convênio com a USP, que é a melhor e mais respeitada Universidade do país e uma das melhores e mais respeitadas do mundo. A menina dos olhos desse convênio é a PRIMEIRA PROVA DE GIR LEITEIRO A PASTO, já conhecida pela sigla PGLP/APCGIL & USP. Nela, vamos testar matrizes e famílias produtoras de leite dentro da realidade da produção leiteira do Brasil. Sem dúvida, esta ideia é o que há de mais moderno no horizonte da raça. E veja que ela não é uma proposta da Associação Paulista fechada para criadores do estado. Ela é uma proposta que foi pensada para o Gir Leiteiro do Brasil e aberta para todos os criadores do país. Tanto que temos a coparticipação técnica da ABCGIL, Associação Brasileira dos Criadores de Gir Leiteiro e da ABCZ, Associação Brasileira dos Criadores de Zebu.

- Mas nosso convênio com a USP vai muito além disso. Nós entendemos que é preciso ESTUDAR a fisiologia do ZEBU LEITEIRO na Universidade, cuja literatura em termos de genética leiteira zebuína é muito rasteira. Assim, em breve, haverá na USP um rebanho leiteiro constituído de matrizes GIR LEITEIRO, para que os futuros zootecnistas e veterinários se formem sabendo muito mais do que sabem hoje sobre o GIR LEITEIRO.

- Também continuaremos incentivando o crescimento das exposições homologadas e ranqueadas no Estado, pois entendemos que as exposições são um ponto de contato importante dos produtores de genética com os usuários da raça, além de ser uma ferramenta muito eficiente de comparação dos estágios seletivos de cada criador entre si. Desde quando assumimos na APCGIL, dobramos o número de exposições ranqueadas no Estado. Tal crescimento só foi possível pelo trabalho duro dos criadores associados à entidade, que entenderam a importância de dedicar parte do seu tempo à organização de tais atividades. Criamos líderes regionais locais e são eles que tocam essas iniciativas. Isso constitui a força motriz da Associação. É a força de cada associado fazendo uma entidade forte e democrática. Lembro também que neste item, a ABCGIL tem papel fundamental, pois é ela quem fornece todo suporte técnico e de pessoal para que estas exposições se realizem.

- A entidade nasceu em janeiro de 2010, com 15 sócios na assembleia de fundação e hoje já conta com 52 associados. Pretendemos seguir crescendo neste quesito e para isso as ações citadas anteriormente são fundamentais. Queremos associar o que ainda falta de criadores do estado, mas pretendemos no futuro criar um estímulo para que os usuários da raça se tornem sócios da APCGIL. Ela pode e deve ser muito maior do que é hoje.

- Outro ponto que tem tomado Carlão com o Superintendente Técnico Adjunto da ABCZ Carlão e Sílvio, presidentes da APCGIL e ABCGIL Fotos: Divulgação nosso tempo na entidade é a participação em Dias de Campo para falar do Gir Leiteiro. Fizemos isso em eventos promovidos em São Paulo pela APTA, Agência Paulista de Tecnologia para o Agronegócio, e temos um bom alinhamento com o pessoal da CATI, Coordenadoria de Assistência Técnica Integral da Secretaria de Agricultura do Estado de São Paulo. O Governador Geraldo Alckmin, com quem estivemos agora em janeiro no Palácio dos Bandeirantes, está vendo com muito bons olhos este nosso trabalho no Gir Leiteiro. Também estamos promovendo Dias de Campo em parceria com a ABCZ – Associação Brasileira dos Criadores de Zebu, e o PMGZ Leite – Programa de Melhoramento Genético de Zebuínos.

- Também temos procurado atrair parceiros importantes da iniciativa privada para nossos projetos. Gostaria de citar aqui dois casos: o da Dow Agrosciences, que é nosso apoiador na PGLP APCGIL USP e a C.R.I. GENÉTICA BRASIL, empresa de inseminação artificial que, além de apoiar o projeto da USP, acaba de se tornar sócia da nossa entidade. Tenho certeza que em breve poderei anunciar mais nomes de parceiros, o que vai somar muito com a força da entidade.

- Para dar suporte aos entrantes na raça, estamos também desenvolvendo um projeto chamado CARTILHA DO NOVO CRIADOR E USUÁRIO DO GIR LEITEIRO. Neste projeto, contamos muito com a dedicação e tempo de vários associados, como Camila Almeida e a Dra. Dalila Galdeano Lopes e também com a dedicação do diretor técnico da ABCGIL, o competente amigo Aníbal Vercesi. Esse projeto tem a pretensão de responder as perguntas e dúvidas mais frequentes dos novos criadores da raça.

Carlão com o Superintendente Técnico Adjunto da ABCZ

Saiba mais sobre a APCGIL

Fundada no dia 19 de janeiro de 2010, em São Paulo/SP, com a participação de criadores da região, a APCGIL – Associação Paulista dos Criadores de Gir Leiteiro tem como principal objetivo fomentar e unir os criadores para o desenvolvimento da raça no estado de São Paulo.

Nesses 2 anos, metas foram alcançadas, objetivos realizados e muitos criadores paulistas de Gir Leiteiro tornaram-se associados. Com o empenho de todos os envolvidos, inclusive da diretoria da entidade, o número de adesões continua aumentando e a APCGIL comemora, atualmente, a marca de 52 sócios.

Carlão e Sílvio, presidentes da APCGIL e ABCGIL

Esse primeiro biênio marcou algumas realizações da APCGIL que, dentre tantas conquistas, aumentou o número de exposições ranqueadas de seis, em 2010, para dez em 2011. Além disso, inovou ao lançar, durante a Feileite 2011, a primeira PGLP – Prova de Gir Leiteiro a Pasto, em parceria com a FMVZ-USP, que avaliará a produção de leite das matrizes Gir Leiteiro, persistência de lactação, qualidade do leite, taxa de reconcepção das novilhas, entre outras características. A iniciativa conta com a coparticipação técnica da ABCGIL – Associação Brasileira dos Criadores de Gir Leiteiro e da ABCZ – Associação Brasileira dos Criadores de Zebu e o apoio de empresas do setor privado como a Dow Agrosciences e a C.R.I. Genética Brasil, primeira central de inseminação a apoiar a PGLP.