Escolha do Leitor

 

SELÊNIO: bom para homens e vacas

Dr. Marcelo Manella*

O selênio (Se) é um micronutriente essencial para os seres vivos, em especial para vacas de leite e humanos, devido a vários fatores, entre eles a influência na fertilidade, sistema imune e função antioxidante. Na área de saúde humana, o Se tem sido associado a reduções na incidência de câncer de próstata e de mama, doenças cardíacas e melhora na resposta a doenças virais, entre outros benefícios.

Na natureza, o Se pode se apresentar na forma inorgânica, como selenito de sódio, que em níveis elevados torna-se tóxico e cancerígeno. Apesar disto, é a forma mais utilizada na alimentação animal. Outro tipo de fonte é a orgânica, que é a forma em que o mineral é encontrado nas plantas. A levedura, como toda planta, incorpora selênio como selenoaminoácidos, os quais contêm um átomo de Se no lugar do enxofre. Como Se e enxofre são similares em tamanho, metionina e selenometionina podem ser usadas da mesma maneira pelos animais e seres humanos.

Durante o processo de produção, o Se é incorporado à proteína da levedura por meio de um processo fermentativo, ocupando o lugar do enxofre. Assim, o Se passa a fazer parte da estrutura de aminoácidos como a metionina, cistina e cisteína, e não somente encontra-se ligado a eles. Esses aminoácidos sulfurados são essenciais e estão envolvidos em vários processos metabólicos no organismo, funcionando como carregadores de Se. Os selenoaminoácidos são as mesmas formas de Se encontradas na natureza. Esta é a principal diferença entre a selênio levedura e as outras fontes de Se orgânico.

Quando se compara o selênio levedura às fontes inorgânicas de Se, observa-se que o mesmo apresenta biodisponibilidade três a quatro vezes superior. É importante ressaltar que o selenito de sódio apresenta propriedades pró-oxidantes e, por isso, em alguns países, como o Japão, seu uso é proibido.

Um estudo conduzido na Flórida, EUA (Tatcher et al., 2005, Tabela 1) avaliou os efeitos da inclusão de selênio levedura na dieta de 574 vacas primíparas e multíparas, com condição corporal igual ou maior a 2,75 durante o verão. A partir de 23 dias pré-parto, as vacas foram suplementadas com 3 mg de Se/dia, na forma de selênio levedura ou selenito de sódio.

Na Tabela 1, é possível observar um aumento na produção de leite durante o período experimental. No mesmo estudo, foi observada uma taxa mais alta de prenhez nas vacas suplementadas com selênio levedura em protocolos de inseminação artificial em tempo fixo (Figura 1). Os autores observaram também uma redução significativa na ocorrência de metrite nas vacas suplementadas com selênio levedura, além de uma maior ação das células do sistema imune sobre bactérias patogênicas, indicando maior saúde uterina.

.Um estudo conduzido recentemente no Brasil, coordenado por pesquisadores da Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos, Universidade de São Paulo (FZEA-USP), avaliou os efeitos da suplementação com selênio levedura, associado a óleo de girassol ou vitamina E, sobre o desempenho de vacas Jersey, qualidade do leite e transferência do mineral para o leite, que foi consumido por crianças.

No mesmo estudo, as vacas suplementadas com selênio levedura, independente da dose, apresentaram aumento na produção de leite. Observou- se também uma redução na incidência de mastite subclínica, além de maiores concentrações de Se no leite ao longo de todo o experimento. O aumento das concentrações do mineral no leite observado nas menores inclusões de selênio levedura, em comparação à maior inclusão de selenito, comprova a maior biodisponibilidade do Se quando este é fornecido na forma de selênio levedura.

A concentração de selênio no leite reflete seu status no rebanho e, consequentemente, a absorção do mineral pelos animais. Sabe-se que seres humanos que consomem o leite pro-duzido por vacas suplementadas apresentam concentrações mais altas do mineral no sangue.

Pesquisas conduzidas em todo o mundo têm demonstrado que selênio levedura é uma fonte orgânica de alta biodisponibilidade que melhora o desempenho produtivo e reprodutivo do rebanho, além de permitir a transferência de Se para os produtos de origem animal.

*Gerente Técnico Alltech de Ruminantes para a América Latina