A Voz do Criador

 

Corrida para produzir mais e melhor

A pressão para a intensificação da produção está alta. Hoje, o objetivo é melhorar os índices produtivos, gerando maior lucro por hectare e fazendo a “máquina” produzir com força total. A tecnologia figura como a grande aliada, mas nem sempre se chega ao caminho desejado.

Atualmente, há muita polêmica em torno do uso dos modificadores orgânicos. Tem quem use no rebanho todo; tem quem use apenas nos animais sadios; tem gente satisfeita com o resultado, e há aqueles que criticam. Como a aplicação dos modificadores ocorre, normalmente, junto a outro manejo sanitário, como em uma vermifugação, por exemplo, fica difícil dizer quem pode estar certo ou errado. Por isso, pedimos ajuda ao pesquisador Marcos Chiquitelli, da Unesp de Ilha Solteira/ SP. Com pesquisas publicadas no assunto, o artigo assinado por ele ganhou a capa da Revista AG. Esperamos que o material ajude a elucidar a questão.

Nesta edição, o leitor também encontra outras matérias e colaborações valiosas, como o balanço da comercialização de sêmen no Brasil, que vem apresentando um crescimento exponencial nos últimos anos, denunciando que o pecuarista está investindo mais em tecnologia – nosso destaque em “Genética”. Outra leitura imperdível são as dicas para o controle integrado da mosca-dos-estábulos, inseto que vem tirando o sono de muitos fazendeiros, tanto de agricultura quanto de pecuária.

Acompanhe também a “Entrevista do mês”, bem diferente das habituais. O tema abordado são os touros de rodeio, os quais podem ser selecionados e também valer uma boa quantia no mercado. Uma dose de sêmen do touro Bandido (lembra dele na novela?) pode chegar a quase R$ 3.000,00. Leia isso e muito mais nesta riquíssima edição da AG – A Revista do Criador.

Boa leitura!