Martelo

O estopim da Sant´Anna

22o Leilão da propriedade cresce 14% e registra faturamento de R$ 1,6 milhão

Bruno Santos [email protected]

A 22ª edição do Leilão Fazendas Sant’Anna, promovido pelo empresário Jovelino Carvalho Mineiro Filho, em 2 de outubro, em Rancharia/SP, registrou crescimento de 14% ao faturar R$ 1.649.280,00, com a venda de reprodutores Nelore e Brahman PO e POI. Os animais avaliados pelos programas de melhoramento Embrapa/ABCZ e ANCP/ USP tiveram média geral de R$ 7 mil.

Com a presença de 500 pecuaristas de todo o Brasil, o remate manteve-se quente do início ao fim. O ápice do evento aconteceu exatamente às 15h30, quando Foguete da Sant’Anna (foto) entrou na pista. O reprodutor, filho de Lancefield Signature, um dos raçadores mais importantes da Austrália, teve 50% de sua propriedade comercializados. Após uma quente disputa, o lote foi arrematado por R$ 72 mil pelo condomínio formado entre a Brahman W2R, Agropecuária Rodrigues Torres e Fazenda Texas Ranch.

O Brahman atingiu a maior média, com R$ 8,2 mil. Segundo Valdecir Mendes, gerente da propriedade, o mercado apresenta uma grande demanda por touros dessa raça, pois são animais que vão imprimir maior precocidade tanto na parte sexual quanto na de terminação. “O mercado está aquecido, ainda mais que ABCZ (Associação Brasileira dos Criadores de Zebu) instituiu normativa a vigorar a partir de 2014 de que não mais poderá haver receptoras com sangue europeu para uso em gado zebu registrado. O Brahman poderá preencher essa lacuna” destacou.

Outra característica do remate é que muitos criadores que compraram em edições anteriores voltaram às compras neste ano. De acordo com o gerente, isso demonstra que a raça funciona realmente naquilo que se propõe a fazer: produzir carne e bezerro. “O criador brasileiro está preocupado com a avaliação genética e tem dado preferência aos animais avaliados geneticamente”, assinala.

O grande diferencial da Fazenda Sant’Anna está na produção de touros funcionais a campo e com avaliação genética. “Antes dos animais irem à venda, eles passam por uma rigorosa peneira. Nosso diferencial é essa garantia, pois sempre buscamos a satisfação dos clientes”, justifica Mendes.

Outros números
O leilão contou com 46 investidores, de noves estados brasileiros. O estado do Mato Grosso novamente demonstrou a liderança na pecuária, respondendo por quase 50% das compras. “Mais uma vez o mercado reconheceu nossos esforços em produzir tourinhos funcionais, com aprumos bem estruturados e índices positivos para fertilidade, ganho de peso, precocidade de carcaça, facilidade de parto e caracterização racial”, salientou Jovelino Mineiro, proprietário das Fazendas Sant’Anna.

O remate apontou uma tendência de movimentação no mercado de touros, principalmente do Centro-Oeste, que absorveu 61% de toda a oferta, agregando R$ 661,9 mil ao faturamento. Dessa região também saiu o maior comprador do leilão, a Fazenda Santa Helena, de Cáceres/ MT, que adquiriu 40 reprodutores por R$ 263,5 mil.

Para Jovelino Mineiro, tal movimentação é esperada nessa época do ano, com o início da estação de monta. “Ainda é muito pequena a produção de touros avaliados no Brasil, o que torna leilões como estes muito disputados entre os pecuaristas”, conclui.