Tecnologia

Precisão no descongelamento de sêmen

Ricardo Reuter Ruas*

Estudos comprovam que nenhum outro método se mostra tão eficaz quanto o descongelamento de sêmen feito em água a 35-37°C por 30 segundos. Nessa temperatura, o processo é rápido o bastante para promover a sobrevivência de um maior número de espermatozoides viáveis e proporcionar maior poder fecundante à dose. O descongelador eletrônico de sêmen vem se mostrando altamente eficaz, com taxas superiores de prenhez, inclusive em rebanhos com elevados índices de reprodução.

Quando comparado ao descongelamento na vaca, o aparelho apresentou uma taxa de prenhez 12,6% maior. Com isso, gerou economia de uma dose a cada duas prenhezes, além de um incremento de 28,4% na eficiência da inseminação. Devemos ainda considerar que nesse rebanho, cada inseminação perdida significa atrasar em 21 dias a produção e a perda de 413 Kg de leite (projetando para 15 vacas, o prejuízo seria de 6.195 Kg). Quanto mais inseminações perdidas, mais fêmeas em atraso e maior a perda anual da produção de leite da propriedade.

Em IATF, por proporcionar o descongelamento de várias palhetas simultaneamente, o aparelho dispensou o preparo da água, manuseio do botijão e espera de 30 segundos para cada dose descongelada. Além de incrementar a taxa de prenhez e levar à economia de sêmen e à melhora do aproveitamento de protocolos, o tempo gasto na execução caiu 50%, o que permitiu a média de uma inseminação por minuto. O uso do descongelador eletrônico de sêmen elevou as taxas de concepção, obtendo- se, desta forma, maior eficiência de serviço.

Quando um grande número de fêmeas precisa ser inseminado no mesmo horário ou na prática da IATF, o trabalho pode ser agilizado com a retirada e o descongelamento simultâneo das doses. Esse procedimento padroniza a taxa de descongelamento e o tempo mínimo de cada uma das palhetas. E se para o sêmen convencional o equipamento eletrônico faz diferença, no uso do sexado, esta tende a ser ainda maior, pois o mesmo requer mais cuidados no manuseio e descongelamento.

O descongelador eletrônico de sêmen é uma tecnologia prática e eficaz, podendo tornar o trabalho mais fácil, rápido e produtivo, por manter a temperatura da água de descongelamento em 35,5°C. Permite manejar até cinco doses de palheta média ou dez de fina por vez e armazenar até 80 doses para uso em até 90 minutos. Reduz-se também o tempo de manuseio do botijão, ajudando a conservar a qualidade do sêmen estocado.

*Veterinário, consultor da ASBIA e diretor da Fertilize

Gráfico 1. Taxas de Prenhez obtidas na segunda metade da estação de monta das fazendas Lagoa Grande e Kaylua (extremo sul da Bahia, num total de 1257 informações)

Gráfico 2. Taxas de prenhez obtidas em teste na Embrapa Gado de Leite (com 124 inseminações em vacas meio-sangue, com vários inseminadores e touros, ao longo de 2 anos)

Gráfico 3. Diferença nas taxas de prenhez obtidas em dados de campo (fornecidos pelo Grupo Gerar – Pfizer na estação de monta 2010/2011)