Falou

EXPANSÃO mundial

O gerente de marketing Juliano Sabella explica como a Tortuga tornou-se uma marca global

“Vivemos as dificuldades de nossos clientes e trabalhamos incansavelmente para superá-las”

Revista AG - Qual o foco das ações da Tortuga atualmente?

Juliano Sabella – Sempre focamos a atuação no produtor, e esse direcionamento continua. A nossa vocação é desenvolver soluções que aumentem a produtividade pecuária com sustentabilidade.

Revista AG - Quais os novos produtos lançados pela empresa?

Juliano Sabella – A Tortuga sempre inova e traz tecnologias diferenciadas para o mercado, dentre as mais recentes, cito o Programa de Suplementação Estratégica para bovinos de corte, que é uma linha de suplementos que possibilitam ao produtor programar melhor a data de abate dos animais, para atender às expectativas de preços de mercado e controle de fluxo de caixa.

Revista AG - A empresa possui um programa de suplementação estratégica e outro para produção de sólidos no leite. Em que consistem essas ações?

Juliano Sabella – O Programa de Suplementação Estratégica é composto de suplementos que propiciam diferentes ganhos de peso, assim, com o apoio da equipe técnica da Tortuga, o pecuarista escolhe o produto mais adequado para suas necessidades, independente de quais elas sejam. Já o Programa de Produção de Sólidos no Leite é focado na assistência técnica e em produtos com a tecnologia de Minerais Orgânicos da Tortuga, que promovem a melhoria da qualidade do leite, aumentando a produção de sólidos e diminuindo a quantidade de células somáticas.

Revista AG - Estas também seriam formas de ajudar o pecuarista a agregar valor à produção? Explique.

Juliano Sabella – Exatamente. Os dois programas visam ao aumento da produtividade e qualidade do produto final. Com o programa de Produção de Sólidos no Leite, por exemplo, o produtor passa a receber mais pelo produto, pois ele atende as novas demandas do mercado.

Revista AG - Aliás, como avalia a parceria da empresa com os produtores de carne e leite?

Juliano Sabella – A relação da empresa com os produtores é muito próxima. Temos a maior equipe técnica e comercial do mercado. Assim, no nosso dia-a-dia, vivemos as dificuldades de nossos clientes e trabalhamos incansavelmente para superá-las.

Revista AG - Conhecida nacionalmente, hoje, quais são as prioridades de marketing para a empresa mostrar a marca?

Juliano Sabella – As ações prioritárias estão focadas na apresentação de resultados da nossa tecnologia para o mercado, por meio de dias de campo, simpósios em feiras e também mídia. Atualmente, estamos veiculando uma campanha que mostra como a tecnologia de minerais orgânicos é sustentável no seu sentido mais amplo: ambiental, financeiro e social.

Revista AG - Quanto à linha de saúde animal, esta vem apresentando crescimentos consecutivos?

Juliano Sabella – A linha saúde da Tortuga tem vários produtos que são sinônimos de categorias no mercado, e nos dois últimos anos investimos bastante no lançamento de novas soluções. Isso trouxe mais robustez para a linha e possibilitou atingirmos mercados em que até então não atuávamos. E as novidades não param: estamos trabalhando em vários outros produtos para 2012.

Revista AG - A Tortuga expandiu sua atuação para quais países? Como está o retorno desse investimento?

Juliano Sabella – O início da atuação para o exterior teve início há 20 anos, no Paraguai, onde também somos líderes de mercado. Recentemente, a área internacional da Tortuga passou por uma profunda reformulação, trazendo mais solidez para essa expansão. Hoje, estamos também no Uruguai, Bolívia, Costa Rica, Venezuela, Chile, Panamá, entre outros.