Na Pista II

Touros avaliados mais VALORIZADOS

ExpoGenética termina com alta no faturamento

Os números finais da ExpoGenética 2011, encerrada em 21 de agosto em Uberaba (MG), apontam um aquecimento no mercado de bovinos avaliados. O faturamento dos dez leilões virtuais e presenciais realizados durante a exposição chegou a R$11,5 milhões, contra R$10,1 milhões em 2010. Foram comercializados touros e fêmeas das raças Tabapuã, Gir Leiteiro e Nelore.

Realizada no Parque Fernando Costa, em Uberaba/MG entre os dias 13 e 21 de agosto, a ExpoGenética também registrou bom volume de vendas e negócios para as empresas presentes. Para Antônio Dias Martins, supervisor de vendas da empresa de troncos Romancini, por exemplo, os negócios foram acima do esperado. “Como o mercado de animais está bom, isso tem refletido positivamente nas vendas de equipamentos. A ExpoGenética confirmou essa tendência de alta no mercado. Estreamos muito bem na feira”, diz Martins.

Além dos 677 animais expostos, os visitantes da ExpoGenética puderam assistir muitas palestras técnicas durante o 8º Congresso Brasileiro das Raças Zebuínas/1º Simpósio “Pecuária Tropical Sustentável: Inovação, Avanços Técnico-científicos e Desafios”. Destaque para o painel com os representantes dos principais programas de melhoramento genético do Brasil, em especial o Nelore Qualitas, ANCP, Embrapa Leite, Embrapa/Geneplus e Conexão Delta G, entre outros. Os especialistas dividiram as apresentações de forma a explicar como funciona a seleção baseada nas diferenças esperadas na progênie (DEPs). Leonardo Souza, do Qualitas, por exemplo, demonstrou ser vital a qualidade do banco de dados (base genética) e do grupo contemporâneo para obtenção de uma boa acurácia para as DEPs.

Mais de mil pessoas passaram pelo evento. Um dos visitantes foi o ministro da Ciência e Tecnologia, Aloizio Mercadante. Ele conheceu o programa de melhoria genética do rebanho Pró-Genética e comprometeu-se a dar abrangência nacional ao projeto. A ExpoGenética também foi visitada por comitivas internacionais de Moçambique e de Israel, e caravanas de pequenos e médios produtores rurais de 19 municípios mineiros, além de universidades de várias regiões do Brasil.

A programação da ExpoGenética ainda contou com lançamentos técnicos, como o do Sumário de Touros da ABCZ.

Segundo Luiz Antonio Josahkian, superintendente técnico da Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ), promotora do evento, balanço positivo ExpoGenética reúne público interessado em genética provada Fotos: Maurício Farias REVISTA AG - 61 para esta 4ª Edição da ExpoGenética, com apresentação de animais de qualidade genética diferenciada e melhor preparados para mostrar suas qualidades. “Neste ano, houve entendimento da proposta do evento, que é valorizar as avaliações genéticas, mas sem perder de vista o padrão racial e a funcionalidade do gado. Quem está aqui é para aprender ou fazer negócios, um perfil diferente da ExpoZebu”, define Josahkian. Para o técnico, apesar de cada programa apresentar suas próprias particularidades, os programas de avaliação genética apresentados mostraram grande coerência e um mesmo objetivo, em busca de uma pecuária eficiente.

Lançamentos

Dois grandes lançamentos chamaram a atenção na ExpoGenética2011. A Associação Nacional dos Criadores e Pesquisadores (ANCP) apresentou uma nova tecnologia de Diferenças Esperadas de Progênie (DEP´s) auxiliadas pela genômica (DEP-AG), onde os marcadores moleculares Clarifide foram incorporados nas avaliações tradicionais, resultado de parceria com a Pfizer. “A ANCP participa e é entusiasta da ExpoGenética desde a primeira edição, realizada em 2008, pois acreditamos que é a oportunidade de mostrar as novidades tecnológicas ao criador e apresentar os resultados obtidos com o uso da avaliação genética. É o momento para troca de experiência entre técnicos e criadores, que nos leva a um aprimoramento contínuo das ferramentas de seleção”, afirma Juliana Leite, consultora da ANCP.

A outra novidade foi o lançamento do Sumário de Touros, Matrizes e Produtos, com as avaliações genéticas das raças zebuínas de corte, referentes a 2010/2011. A publicação apresenta um total de 4.463.373 de animais avaliados, dos quais 120.467 da raça Brahman, 159.277 Gir, 214.423 Guzerá, 43.284 Indubrasil, 3.711.902 Nelore e 214.020 Tabapuã. O sumário traz informações genéticas sobre mais de 54 mil touros das raças zebuínas com aptidão para corte, reunindo dados técnicos obtidos através de avaliações zootécnicas, como o Controle de Desenvolvimento Ponderal, e do cálculo de estimativas, como as DEP’s.