Uma edição que vale por 12. A publicação destaca análises anuais dos principais setores da pecuária brasileira.

Informação com credibilidade há 17 anos!

Suplementação

 

Reduza custos com mineralização

Pesquisadores comparam suplementação mineral seletiva com a suplementação mineral convencional

José Diomedes Barbosa, Francisberto B. Barbosa e Pedro Malafaia*

De uma maneira geral, pode-se considerar que existe um sólido conhecimento sobre as deficiências minerais e suas consequências para a produtividade do rebanho bovino brasileiro. É paradoxal, porém, que esses conhecimentos, na maioria das vezes, não sejam “adotados” por técnicos que persistem em formular e estimular o uso generalizado de suplementos minerais com diversos elementos, cuja deficiência em bovinos criados em pastagens não ocorre sob condições naturais ou só existe em situações muito particulares e raras. Há décadas, sempre com base na experimentação, nosso grupo de pesquisa tem proposto a denominada suplementação mineral seletiva, prática baseada no prévio diagnóstico clínico-nutricional dos rebanhos e do fornecimento exclusivo do(s) mineral(is) deficiente(s) e na(s) quantidade(s) necessária(s). Esse método pode permitir uma economia expressiva em relação à suplementação mineral comercial normalmente utilizada.

A alegação de que não vale a pena economizar com a suplementação mineral dos bovinos não procede, pois existem estimativas de que a suplementação mineral pode constituir 20 até 30 % dos custos totais de produção de bovinos de corte. No Brasil, estima-se que depois da amortização do capital, os custos com a suplementação mineral constituem o 2º ou 3º maior componente dos custos totais de produção dos bovinos de corte. Do ponto de vista prático, verifica-se que a suplementação com altas concentrações de fósforo (P), se feita à revelia do diagnóstico clínico-nutricional dos rebanhos, representa um custo desnecessário para os pecuaristas, pois o excesso de P ingerido não e...

Para ler a matéria completa faça Login
Caso não seja assinante desta revista, clique Aqui e Assine Agora!