Uma edição que vale por 12. A publicação destaca análises anuais dos principais setores da pecuária brasileira.

Informação com credibilidade há 17 anos!

Do Pasto ao Prato

 

LEILÕES CERTIFICADOS: APRENDIZADOS DO ANO 01

Fernando Velloso é médico-veterinário e sócio-proprietário da Assessoria Agropecuária FF Velloso & Dimas Rocha – www.assessoriaagropecuaria.com.br –

Neste mês de novembro, estamos completando o primeiro ano de trabalho dos Leilões Certificados do Canal Rural. As primeiras reuniões com as empresas parceiras (leiloeiras e escritórios rurais) ocorreram em novembro de 2013 e de lá para cá estamos construindo um formato novo de comercialização de gado comercial no RS. No princípio, revisamos e discutimos a fundo os modelos já usados em outros países (Argentina, Estados Unidos, Uruguai, etc.), construímos em conjunto um sistema de certificação que fosse realizável em nível de campo e trouxesse informações importantes para o comprador.

INFORMAÇÕES
A venda de animais em leilões virtuais tem muitas justificativas técnicas e econômicas, porém, essa modalidade somente se torna forte com alta credibilidade da informação. É nesse ponto que entra a certificação, onde cada lote é revisado e descrito por um técnico de forma padronizada. A certificação da qualidade do produto é um dos grandes diferenciais desse tipo de leilão e todas as informações a seguir são apresentadas em cada lote.

As informações oferecidas nesse sistema de leilões são importantes para o comprador de gado, pois são características que afetam diretamente o desempenho dos animais e a rentabilidade de uma operação de engorda ou cria. De maio/2014 para cá foram realizados cinco leilões certificados, tendo sido ofertados mais de 7.500 animais, e em todos foi disponibilizado o mesmo padrão de catálogo com a informação de todos os animais. É um avanço desse trabalho, pois os leilões de gado comercial são, na grande maioria das vezes, bastante carentes de informação sobre os lotes à venda.

CONTINUIDADE
Em 2014, foram realizados os Leilões Certificados nº 01 (maio), nº 02 (julho), nº 03 (setembro), nº 04 (outubro) e nº 05* (dezembro). Os eventos são numerados propositalmente, pois a continuidade é uma lógica e uma premissa. No vizinho Uruguai, algumas empresas já passaram da edição 140. Neste período, todos os envolvidos (Canal Rural, Coordenação Técnica e Empresas Parceiras) tiveram muitos aprendizados e dificuldades a superar: os hábitos e as questões culturais dos produtores em relação à comercialização do gado, a restrição de muitas empresas do ramo no trabalho integrado ou em cooperação, as expectativas demasiadas de alguns vendedores por estarem vendendo através da “TV”, etc. Com essa experiência acumulada neste ano já estão sendo discutidos alguns ajustes para potencializar os negócios, tais como: um sistema de pré-venda para lances antecipados (com redução de custos ao comprador), descontos progressivos de comissões em função do número de animais (para redução de custos ao vendedor), sistemas de comunicação mais interativos e diretos com o produtor rural, etc.

INFORMAÇÕES E COTAÇÕES
Um ganho indireto muito importante dessa modalidade de leilões é a produção e a disponibilização contínua de indicadores, mostrando não somente as médias obtidas por categoria animal, mas também permitindo a interpretação de tendências e preferências do mercado. Na atualidade, é limitada a informação sobre o comportamento do mercado de gado de reposição, pois muitos negócios ocorrem de forma direta e quando são realizados via leilão as informações referentes à qualidade do produto são muito escassas. A correta leitura de como o mercado relaciona-se com diferentes tipos de produtos trará benefícios para os participantes do leilão e também para todo o pecuarista que compra ou vende gado de reposição.

Um dos fundamentos dessa modalidade de comercialização é a transparência, pois ela gera credibilidade e confiança. Todas os dados são disponibilizados, os resultados são publicados, os percentuais de vendas divulgados e todo o conteúdo gerado permanece sempre disponível aos interessados. Por incrível que pareça, essa grande virtude é vista com temor por algumas pessoas que preferem negócios um pouco distintos (sem certificação e descrição dos lotes, sem a venda por kg, sem as devidas garantias). Pode soar estranho, mas propor um negócio transparente não é um grande valor para todo mundo.

Nesse primeiro ano de trabalho, enfrentamos muitas resistências, dificuldades e até “torcida desfavorável”, mas conseguimos encerrar uma etapa importante desse processo de inovação. Temos de agradecer o apoio recebido da Associação Brasileira de Hereford e Braford (ABHB), a participação em todos os leilões das empresas Lund Negócios e Rédea Remates, e da confiança recebida do Canal Rural para que esse trabalho aconteça e que novas formas de comercialização de bovinos sejam desenvolvidas para a nossa pecuária.

Saiba que o Paraguai realiza leilões nesse formato por mais de 13 anos. No Uruguai (com rebanho menor que no RS), somente em 2013, foram ofertados mais de 350 mil bovinos em Leilões Certificados. Temos muito chão pela frente!