A Granja do Ano – 33 anos da melhor prestação de informações e serviços ao profissional do campo.

Radiografia das principais atividades agrícolas, relação de instituições e empresas do agronegócio brasileiro.

Suinos

 

Salvo pelos portos

Preços em baixa e insumos (leia-se milho) em alta trabalharam contra o setor da suinocultura nos últimos meses. E acrescentase ao cenário a crise econômica que segura o consumo. Porém, felizmente, as exportações em volume cresceram 54% no primeiro semestre de 2016

Jorge Correa

A crise atingiu em cheio a suinocultura brasileira. Os preços internos baixos e o elevado custo de produção são dois componentes que preocupam o setor. Segundo o analista de Safras & Mercado Fernando Henrique Iglesias, os preços domésticos não reagiram até meados do ano por conta da elevada produção de suínos e também pela fraca demanda interna ao longo dos últimos meses, apesar do baixo preço da carne. Na avaliação dele, o custo de produção deve seguir elevado no decorrer do segundo semestre de 2016, pois insumos utilizados no arraçoamento animal (caso do milho, por exemplo), continuam em patamares elevados. “Esses fatores tendem a desestimular a produção. Por isso, esperamos que na segunda metade do ano ocorra redução do tamanho dos plantéis para que o mercado encontre um ponto de equilíbrio entre oferta e demanda”, pondera.

Crise econômica, desaceleração dos negócios, fechamento de fábricas, desemprego: assim o presidente da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), Francisco Turra, avalia o cenário brasileiro do primeiro semestre, que para ele foi de estragos em praticamente todos os setores produtivos. Com a expansão do índice de desemprego, os níveis de consumo foram fatalmente impactados. “Nesse contexto, os produtores e exportadores de proteína animal viram o preço do milho dar saltos e alcançar patamares superiores a R$ 60 a saca”, destaca. De acordo com o dirigente, com a colheita da safrinha de milho e o leve “respiro” diante das cotações praticadas...

Para ler a matéria completa faça Login
Caso não seja assinante desta revista, clique Aqui e Assine Agora!