Sala de Ordenha

Mercado firmou

O preço médio do leite, considerando os dezoito estados pesquisados pela Scot Consultoria, caiu 2,7% no pagamento realizado em dezembro/16, referente ao leite entregue em novembro do mesmo ano.

O produtor recebeu, em média, R$ 1,104 por litro, sem o frete. Em relação ao mesmo período do ano passado, o preço pago ao produtor subiu 15,0% em valores nominais e 7,7% em valores corrigidos pelo IGP-DI (valores reais).

Cabe destacar, porém, que o mercado ganhou sustentação a partir de dezembro de 2016.

Primeiro, já em dezembro/16, os preços do leite subiram no mercado spot, ou seja, o leite comercializado entre as indústrias, corroborando com o cenário de oferta menor de matéria-prima que no ano passado (quando já tinha caído a produção)

Outros pontos foram os reajustes nos preços do leite longa vida no atacado, devido a uma maior movimentação por parte do varejo, em função dos estoques reduzidos.

Por fim, houve queda na produção nos estados da região Sul do País, além de importantes bacias como Minas Gerais.

Em novembro, a produção média brasileira diminuiu 0,3% na comparação com outubro, com peso maior das quedas no Sul do País.

Para dezembro, segundo dados parciais, é esperada uma queda de 0,5% no volume de leite produzido. Nesse caso, além da região Sul, os volumes de leite foram menores também em Minas Gerais e São Paulo.

Figura 1 - Preço do leite ao produtor (média nacional ponderada) - em R$/litro, valores nominais

Para os demais estados do Brasil Central e região Sudeste, o pico de produção está previsto para novembro ou dezembro/16, dependendo da região. Ou seja, daqui para frente, a queda na produção deverá fala...

Para ler a matéria completa faça Login
Caso não seja assinante da Revista AG, clique Aqui e Assine Agora!