Escolha do Leitor

FAÇA CERTO!

Gargalos atuais na correção e na adubação do solo da pastagem

Adilson de Paula Almeida Aguiar*

Tratando do tema manejo da fertilidade do solo da pastagem, o principal gargalo ainda atual é a baixa adoção das práticas de correção e adubação por parte dos pecuaristas. Quando se analisa o crescimento da adoção dessas tecnologias, encontram-se alguns aparentes paradoxos. Por ocasião do último Censo Agropecuário do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE, 2006), de 2005, publicado em 2006, foi levantado que naquele ano apenas 7,95% dos estabelecimentos agropecuários aplicou calcário (imagine somente em pastagens?), e apenas 2,41% dos estabelecimentos pecuários adubaram.

Pergunta-se: será que desde então esse cenário mudou? Parece que não, pois analisando os dados da Associação Nacional para Difusão de Adubos sobre o mercado de fertilizantes em 2014 (Anda, 2015) observa-se que apenas 1,48% de todo o fertilizante comercializado naquele ano teve como destino as pastagens, quantidade que foi suficiente para aplicar em apenas 1,22% da área total de pastagens (estimativa feita por CUNHA; RIBEIRO, 2014).

Apenas cinco culturas agrícolas, soja, milho, cana, café e algodão, consumiram 91% do total de fertilizantes comercializado. Aqui está um primeiro paradoxo: a área cultivada com culturas agrícolas ocupa apenas 22% da área agricultável do País, mas consumiu 98,52% do total de fertilizantes comercializados em 2014, enquanto as pastagens ocupam 78% da área agricultável.

Por outro lado, quando se analisam os dados do ultimo Rally da Pecuária (2015), parece haver outro paradoxo, pois segundo o relatório 54% dos entrevistados afirma...

Para ler a matéria completa faça Login
Caso não seja assinante da Revista AG, clique Aqui e Assine Agora!


Warning: getimagesize(/revistas/ag/imagens/id_440/escolha+do+leitor_1.jpg) [function.getimagesize]: failed to open stream: No such file or directory in /home/storage/a/fb/47/edcentaurus/public_html/edcentaurus/application/controllers/AgController.php on line 441