Feno e Silagem

 

ESCOLHA DA SILAGEM

Conheça um pouco mais das culturas associadas à ensilagem

Thiago Fernandes Bernardes*

As condições climáticas do Brasil permitem o cultivo de uma grande diversidade de forrageiras que podem ser ensiladas, resultando em volumosos diferenciados qualitativamente e capazes de suprir em parte a energia demandada pelos animais em extensão variável, conforme o potencial produtivo dos mesmos. Daí a necessidade de se conhecer as diferentes culturas aptas para tal finalidade, bem como as características das silagens produzidas.

A CULTURA DO MILHO

O milho tem sido a cultura predominante para produção de silagem. Essa espécie apresenta concentração de matéria seca (MS) ideal, teor de carboidratos solúveis elevado e baixo poder tamponante no momento ideal do corte, o que favorece a fermentação da massa.

A cultura do milho reúne duas características extremamente importantes em um volumoso suplementar: elevado potencial de produção de MS e elevado valor nutricional, além da flexibilidade de uso, podendo- se fazer silagem da planta inteira ou a silagem dos grãos.

Todavia, a silagem de milho apresenta custo de produção elevado, sendo justificada somente quando produzida de forma tecnificada para resultar em forragem de alta qualidade. Outro entrave é que a espécie é agronomicamente complexa, exigindo tratos culturais frequentes e intensos (fertilizantes, herbicidas, inseticidas e fungicidas). A colheita durante o período chuvoso também pode ser um limitante quando se pensa em compactação do solo e o cultivo próximo às zonas urbanas se torna inviável pelo roubo de espigas.

Sobre a colheita do milho para ensilagem, apesar de parecer tratar- -se de um assunto já muito discutido entre produtores e técnicos, deve-se ressaltar que o cort...

Para ler a matéria completa faça Login
Caso não seja assinante da Revista AG, clique Aqui e Assine Agora!