Especial

Revista AG está há 19 anos e duas centenas de edições ao lado do pecuarista

O tempo passa muito rápido, em virtude de um planeta cada vez mais globalizado e conectado, tanto que a Revista AG chegou ao número 200. Viajando por edições históricas, é possível resgatar um pouco dos momentos da pecuária brasileira nesses últimos 19 anos.

Número 1

Número 50

A AG ainda era apenas um encarte da Revista A Granja, outro título de sucesso aqui na Editora Centaurus. A capa trazia a raça Limousin, que em março de 1997 mostrava uma força equivalente à ascensão vivida pelo Angus, atualmente, em uma década que ainda seria marcada pela derrocada do cruzamento industrial. Cruzamentos feitos sem critério quanto ao manejo dos touros bos taurus, e pior ainda, com raças leiteiras sem dupla aptidão, levaram ao total descrédito a técnica que hoje é o trampolim para o Brasil finalmente alçar mercados de alto valor agregado.

Como base para artigos, análises e colunas, utilizava-se o Censo IBGE de 1995, no qual o Brasil computava apenas 154.398.670 cabeças de bovinos no rebanho nacional. Goiás lutava para recuperar as exportações de carne bovina para União Europeia, perdidas após um foco de febre aftosa no estado, um amargo prejuízo de 1 bilhão de dólares. Vale ressaltar que o plano Real fora lançado em 1994.

A Associação Brasileira de Inseminação Artificial (Asbia) comemorava o comércio 4,18 milhões de doses de sêmen do ano de 1996 ante 3,64 milhões de 1995, números três vezes maior em 2016. Já a edição 50 engrossou sobremaneira em setembro de 2001 e ganhava vida própria, desmembra...

Para ler a matéria completa faça Login
Caso não seja assinante da Revista AG, clique Aqui e Assine Agora!