A Voz do Criador

 

Adubando... dá!

Peço licença ao respeitadíssimo Fernando Penteado Cardoso, criador do slogan até hoje em nossa memória, para fazer uma reverência à adubação de pastagens. Processo comum na agricultura, que já conta, inclusive, com tecnologias inovadoras para livre escolha do produtor, os pecuaristas, aos poucos, descobrem as vantagens de ser ter um pasto bem coberto e verdinho.

O IBGE aponta que 70% dos 197 milhões de hectares de pastagens estão degradados, o que resulta na baixa capacidade de suporte, muitas vezes aquém de 1 U.A./ha. Muito pouco para a pecuária que tem a ambição de ser o celeiro do mundo. Além da adubação, uma forma de deixar o capim mais verde e farto é a integração com a lavoura, onde o milho é a grande vedete, pelo domínio tecnológico conseguido. Isso e muito mais você encontra no nosso tradicional “Especial Pastagem”, que também trata da produção de água.

Arrematando o conteúdo, não perca a “Entrevista do Mês” com José Américo, presidente da Associação Brasileira de Sementes e Mudas (Abrasem). E como muita dessa produção de grãos do consórcio entre capim e milho vai para a produção de silagem, “Feno & Silagem” volta para mostrar que a mandioca também pode ser um alimento nutritivo ao gado de corte e leite. Até para o Senepol, que é um taurino rústico, adaptado ao clima tropical e que completou 15 anos de Brasil, destaque da nossa “Raça do Mês”. É um touro que tem mostrado serviço a campo, exaltam seus usuários.

Falando nisso, o “Mercado de Touros” está “bombando” com a proximidade da estação de monta. Prepare o bolso, pois o reprodutor está 30% mais caro! Mas, agora, se você não precisa fazer a reposição do plantel, o que acha de ganhar dinheiro extra com o Agroturismo. Essa é nossa matéria da “Escolha do Leitor”. Para quem já faz pecuária intensiva ou deseja ingressar na pecuária do futuro, não deixe de acompanhar os desdobramentos da Interconf, realizada em Goiânia/GO, e que trouxe muitas novidades, a começar pelo reposicionamento da Assocon no mercado.

Essa mudança ocorreu porque o mercado é soberano, tão soberano que os ovinocultores aumentaram a produção de ovelhas naturalmente coloridas em virtude da crescente demanda. Veja isso em “Caprinovinocultura”. Por fim, em “Leite”, conheça os 90 dias vitais da vaca lactante que fazem a diferença no bolso do produtor. Mais boas notícias? “Tá” bom! Em meio a uma queda de 37% no faturamento das máquinas, a comercialização de animais na Expointer aumentou 28%. Confira em “Raças & Eventos”. Esse é o nosso mercado pecuário!

Boa leitura!