Notícias do Montana

 

Fiz IATF com Angus. O que usar no repasse?

Gabriela Giacomini*

A cada ano, a tecnologia da IATF ocupa um espaço maior no mercado brasileiro. A facilidade de manejo, o custo viável e a oportunidade de gerar bezerros filhos dos melhores touros da raça escolhida fazem com que o pecuarista enxergue na IATF uma excelente ferramenta para melhoramento do rebanho.

Várias são as raças disponíveis no mercado para uso na IATF e, sem dúvida, a IATF é uma ferramenta para maximizar o crescimento do cruzamento, usando raças que não trabalham bem a campo no clima brasileiro e lançando mão da ferramenta heterose para produção de bezerros mais pesados e mais precoces.

O Programa Montana vem produzindo e selecionando animais compostos desde 1993, através de um sistema de cruzamentos baseados em 3 grandes pilares do melhoramento genético: heterose, complementaridade entre raças e genética aditiva. No campo da heterose, devido ao número de raças usadas no composto e à variedade de cruzamentos, somente o Montana é capaz de gerar heterose com qualquer tipo de vaca e gerar manutenção dessa heterose ao longo das gerações.

Falando em genética aditiva, todos os animais Montana são geneticamente avaliados e possuem o Certificado Especial de Identificação e Produção (CEIP) – registro emitido pelo Ministério da Agricultura para os 26,5% melhores machos de cada safra. Ou seja, como a pressão de seleção é altíssima, o comprador de touros Montana tem a certeza que estar levando animais verdadeiramente melhoradores para sua propriedade.

Dentro do tema IATF, o Programa Montana apresenta algumas soluções. Você pode usar o sêmen de touros Montana provados, à disposição nas centrais CRV Lagoa e Semex, e fazer o repasse também com touros Montana.

Além disso, o Montana é uma excelente opção de repasse na IATF com a raça Angus. Muitos criadores usam Angus na IATF e ficam sem solução, muitas vezes usando o zebu e perdendo as vantagens obtidas com o cruzamento.

O touro Montana foi “desenhado” para trabalhar a campo em qualquer região do País e em qualquer tipo de vaca, gerando bezerros pesados, com carcaça bem terminada, carne de qualidade, além de fêmeas férteis e precoces.

E o que usar nas fêmeas F1, produto da IATF Nelore x Angus? Simples: use touros Montana! Você poderá maximizar os ganhos com a heterose, aproveitando a excelente fêmea F1 e produzindo bezerros bem adaptados, com ganho de peso excepcional.

Qualquer que seja a sua opção de uso da IATF, introduza touros Montana em uma ou mais etapas do processo. Os resultados são surpreendentes e o manejo é extremamente simples. Você já sabe, não mude de negócio, mude gado!

*Gabriela Giacomini é zootecnista e gerente de operações do Programa Montana

Para saber mais, acesse www. compostomontana.com.br, envie um e-mail para faleconosco@compostomontana. com.br ou ligue para (17) 3011-6775.

Próximos eventos:
06/outubro – Leilão Montana RS – às 19h, na Rural de Pelotas;
09/outubro – Remate Cabaña Don Florentino – Rivera, Uruguai.