Notícias do Charolês

COMEÇAM COM “PÉ DIREITO” OS EVENTOS COMERCIAIS DO CHAROLÊS EM 2015

Acompanhando a tendência de todo o setor de gado de corte, além da valorização da raça no Brasil, alcançou pleno êxito o 6º Leilão Conexão Charolês Brasil – Umuarama 2015. Um trabalho iniciado pelo Grupo há 5 anos na região, que vem apresentado seus frutos, principalmente pela seriedade e pela genética apresentada.

O escritório rematador foi a Rural Leilões de Umuarama.
Fonte : Divulgação Grupo Conexão Charolês Brasil

Com praticamente toda a oferta comercializada, o evento atingiu a média de R$ 8.637,78 por reprodutor PO Rústico. O valor mais alto foi pago pela criadora Ieda Teixeira Araújo, que adquiriu 2 touros por R$ 9.300,00 cada, sendo que o maior comprador foi Paulo Cezar Zafaneli, que comprou 3 touros por um total de R$ 24.480,00.

Chamou a atenção no evento deste ano a paridade das cotações dos touros, oscilando o valor entre um mínimo de R$ 8 mil e o máximo de R$ 9,3 mil.

Segundo o Coordenador do Grupo Conexão Charolês Brasil, Eldomar Kommers, “estamos satisfeitos pelo resultado do nosso trabalho na região de Umuarama, cabendo como destaque os excelentes resultados no Cruzamento Industrial com o Charolês e o Nelore, pois além de desmamar bezerros aos 7 meses com 10@, há uma excelente valorização desses bezerros no mercado, atingindo cotações que ultrapassam R$ 210,00 a @, na hora da desmama”.


CHAROLÊS ALIA-SE A UNIVERSIDADES E UNE GENÉTICA E CONHECIMENTO

Com base na filosofia de que o aumento da rentabilidade da pecuária é positivo para todos os envolvidos na atividade, e de que a genética do Charolês e o conhecimento técnico existente nas universidades são dois fatores capazes de viabilizar ganhos de produtividade, a ABCC tem desenvolvido um processo de aproximação com o meio acadêmico.

Uma das principais iniciativas nesse sentido nos primeiros meses da atual gestão foi atender o convite para ser um dos patrocinadores do livro que o NESPRO - UFRGS, Núcleo de Estudos em Sistemas de Produção de Bovinos de Corte e Cadeia Produtiva, está produzindo.

Foi firmado também um ACORDO DE COOPERAÇÃO INTERINSTITUCIONAL para oficializar a realização de ações conjuntas

O Coordenador do NESPRO, Prof. Júlio Barcellos, comentou que: “Com relação ao protocolo de cooperação institucional, ele oficializará uma relação entre ABCC e UFRGS, por meio do NESPRO e do Departamento de Zootecnia da Faculdade de Agronomia, para desenvolver ações integradas de pesquisas que envolvam a raça Charolesa, realização de estágios em propriedades de sócios da entidade, participação em eventos, entre várias outras. Uma das ações é o apoio da Associação na produção do Livro sobre o Manejo de Touros, que será lançado de forma inédita ainda este ano pela equipe do NESPRO.”

Já Sílvio Menegassi, integrante do NESPRO e idealizador do livro, declarou: ”Esse livro é sobre touros e sua importância no sistema de pecuária, não somente tendo como base a andrologia, mas principalmente sobre o fator multiplicador que o touro tem no Sistema, seja em melhoramento genético, sanidade, adaptação aos variados ambientes, puberdade, o tamanho do touro, o uso da termografia, da ultrassonografia, seu manejo em rodeios de cria e sua importância econômica no processo. Um dos nossos parceiros nessa empreitada é a Associação da raça Charolesa, o que nos dá a certeza de que como associação de uma importante raça terminal na produção de carnes, coloca-se como um dos pilares do melhoramento de nossos índices, seja como eficácia ou mesmo, e principalmente, como eficiência.”

“Neste primeiro momento estamos apoiando esse projeto e alguns outros eventos no estado do Rio Grande do Sul, mas a ideia é expandir a integração com o meio acadêmico de outros estados durante a nossa gestão”, concluiu o Presidente da ABCC, Wilson Borges.

O presidente da ABCC, Wilson Borges, esteve em visita ao NESPRO para conferir o andamento do livro. Na foto, ele aparece entre os Doutores Júlio Barcellos e Silvio Menegassi