Ag Na Fazenda

Dia de Campo Senepol Nova Vida, um mix de negócios e lazer

Evento organizado mostra a história da raça e as vantagens de investir no adaptado que mais cresce no Brasil

Erick Henrique - erick@revistaag.com.br

Encerrando com maestria o calendário da pecuária em 2014, mais precisamente para os criadores do taurino caribenho, o Dia de Campo Senepol Nova Vida não se resumiu ao simples leilão voltado para a comercialização dos animais, mas também trouxe uma gama de atrativos que confortaram os presentes nos dias 22 e 23 de novembro.

Primeiro evento realizado pela empresa em terras paulistas, na belíssima Fazenda Itahypá, em Cesário Lange, a Nova Vida contou com a presença de criadores das Regiões Norte, Nordeste, Centro-Oeste, Sul e interior de São Paulo, além de investidores norte-americanos e do novo presidente da Senepol Cattle Breeders Association (SBA), o colombiano Pedro Restrepo.

O mandatário comentou sobre o desenvolvimento da raça e os planos da associação. “Há uma expansão do Senepol em todo o mundo, especialmente nos trópicos e, ainda mais, na América do Sul, pois sua resistência ao calor, aliada à qualidade da carne, por sua maciez, revelam que o adaptado serve como gado puro e também em cruzamentos”, afirma Restrepo.

Nova Vida abriu a porteira da fazenda para visitantes nacionais e internacionais

Segundo o presidente, o objetivo da SBA é internacionalizar ainda mais a entidade, ultrapassando os atuais 12 países associados a 20 nações parceiras. “Queremos fazer do Senepol uma marca que possa ser comercializada como fazem com Angus. Fazendo um trocadilho, o nosso adaptado é o Angus dos trópicos”, brinca.

Sempre atuante nos eventos relacionados à raça, o presidente da Associação Brasileira dos Criadores de Bovinos Senepol, Gilmar Goudard, enfatiza as qualidades do gado vermelho: “a raça vive um momento extraordinário. Se pensarmos na busca pela heterose, precocidade de abate aliada à qualidade de carne, acredito que a solução para um país tropical como o Brasil é o Senepol. Isso ocorre sem modificar o nosso manejo de 90% por monta natural”, define Goudard.

Os anfitriões foram Ricardo Arantes e João Arantes Neto, filhos do ousado João Arantes Júnior (JAJ), um vanguardista do Senepol e que mesmo após seu falecimento ainda hoje assina a genética Nova Vida. De acordo com Arantes Neto, os criadores tiveram a oportunidade de adquirir diversas linhagens de animais oriundos das Ilhas Virgens, touros importados e doadoras com preços acessíveis e com garantia de produção de embriões.

O otimismo dos organizadores veio dos números: 18 novilhas foram comercializadas à média de R$ 25 mil, 24 doadoras ao preço médio de R$ 45 mil e 100 embriões saíram por R$ 1.200 cada um.

Os convidados receberam um brinde de peso sentimental, um canivete suíço personalizado. Nas dependências da Fazenda Itahypá, os irmãos Arantes fizeram uma palestra animada sobre os feitos ou “loucuras”, dito por eles, que seu pai, o incansável “JAJ” fizera.

Ainda puderam apreciar um belo show do repertório “Indomável” no estilo intimista do cantor Gabriel Sater, filho de Almir Sater.

Graças ao esforço de João Arantes Júnior, há 15 anos, para trazer o Senepol ao Brasil, mais precisamente para Rondônia, o mercado nacional está testemunhando uma nova e lucrativa oportunidade de impulsionar o agronegócio. O trabalho precursor ficou evidente no estafe da Fazenda Itahypá, durante o Dia de Campo da Nova Vida.